Últimas

Suspeito de atentado em Paris em 1982 recorre da decisão norueguesa de extradição

Um suspeito do atentado em Paris em 1982 que deixou seis mortos recorreu da decisão da Justiça sobre sua extradição da Noruega, onde vive, para a França, anunciou seu advogado nesta segunda-feira (28).

Foto / BLITZ AMAZÔNICO

Walid Abdulrahman Abu Zayed, palestino naturalizado norueguês em 1997, é exigido pela Justiça francesa, que o acusa de ter sido um dos autores do atentado que deixou seis mortos e 22 feridos no bairro judaico da capital francesa em 1982.

Ele alega sua inocência e recusa ser enviado à França.

Na sexta-feira, o tribunal de primeira instância de Oslo autorizou sua extradição.

"Recorremos", declarou à AFP o advogado de Abu Zayed, Ole Martin Meland, destacando que a notificação por escrito seria apresentada na terça-feira ao tribunal de apelação.

Quando os recursos legais forem esgotados, será o Ministério da Justiça da Noruega, ou o governo, que deverá se pronunciar sobre uma possível extradição.

Em 9 de agosto de 1982, um comando de três a cinco homens lançou uma granada no restaurante Jo Goldenberg no "Pletzl", histórico bairro judeu de Paris, e depois abriu fogo no estabelecimento e contra pedestres.

A operação foi atribuída ao Fatah-Conselho Revolucionário (Fatah-CR) de Abu Nidal, grupo palestino dissidente da Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.