Últimas

Candidatura de Alfredo Nascimento é confirmada pela Justiça Eleitoral

A juíza da 1ª Zona Eleitoral de Manaus, Margareth Rose Cruz Hoaegen, deferiu nesta segunda-feira, 19, o pedido de registro da candidatura de Alfredo Nascimento, do Partido Liberal, à prefeitura de Manaus.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Na decisão a juíza aponta que “foram preenchidas todas as condições legais para o registro pleiteado e não houve impugnação. O pedido veio instruído com a documentação exigida pela legislação pertinente e, publicado o edital, transcorreu o prazo sem impugnação. As condições de elegibilidade foram preenchidas, não existindo, nos autos, informação de causa de inelegibilidade”.

Junto com a candidata a vice, Conceição Sampaio (PSSDB), Alfredo encabeça a coligação “Trabalho bom merece continuar”, apoiada pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto. Em seu plano de governo, destaque para propostas nas áreas de saúde, com a volta do programa Médico da Família; educação, com o fornecimento de fardamento, material escolar, merenda e inclusão de recursos tecnológicos para os alunos; transporte coletivo, com a inserção do modal hidroviário integrado ao rodoviário; social, com o resgate das mães acolhedoras para suprir a deficiência de vagas em creches; esportes, com a investimentos na criação de espaços para a prática de atividades; entre outros temas.

Alfredo Pereira do Nascimento tem 68 anos, é formado em Letras e cursou Matemática pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam), especialista em Administração de Pessoal, de Materiais e Auditoria em Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas. Foi Superintendente da Suframa e Secretário de Fazenda e de Administração (1987-1990). Chegou a assumir a prefeitura de Manaus em 1988 como interventor, no lugar do prefeito Manoel Henriques Ribeiro, durante seis meses.

Em 1994 foi eleito vice-governador, permanecendo no cargo até 1996, quando foi eleito prefeito da cidade de Manaus. Reeleito em 2000, faltando pouco mais de dez meses para encerrar seu segundo mandato, foi convidado a assumir o Ministério dos Transportes, em 11 de março de 2004.

Alfredo foi eleito senador do Amazonas em 2006, mas em 2007 se licenciou para reassumir o Ministério dos Transportes, onde ficou até 2011. Em 2014 foi eleito deputado federal, mandato que exerceu até 2018.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.