Últimas

É seguro usar lentes de contato dental?

Desde que o cantor Kevinho postou vídeos em um consultório odontológico, só se fala em uma coisa: as lentes de contato dental.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Nos stories compartilhados em uma rede social, o cantor mostrou os dentes desgastados sem as lâminas, o que gerou memes, brincadeiras e dúvidas sobre o procedimento. Afinal, é seguro utilizar lentes de contato dental?

De acordo com a especialista em prótese dentária e professora da UniNorte - Centro Universitário do Norte, Juliana Barreto, a resposta é sim. “Com um profissional habilitado, que não desgaste os dentes além do necessário, use bons materiais e saiba os protocolos corretos, é um procedimento perfeitamente seguro”, afirma a odontóloga. 

O que são as lentes de contato dental

As lentes de contato dental são lâminas de cerâmica extremamente finas, confeccionadas com dissilicato de lítio, um material resistente e com estética semelhante ao esmalte dentário. Além de melhorar a aparência do sorriso, as lentes também diminuem a distância entre os dentes e devolvem a correta mastigação ao paciente.

“Do planejamento até a cimentação, são necessárias em torno de 3 a 4 sessões para o procedimento. Durante a fase de desgaste dentário necessário para colocação das lentes, o paciente não sente dor, pois o desgaste é superficial, de até 0,5 mm, e a pessoa está anestesiada”, explica Juliana.

Cuidados

De acordo com a especialista, estudos clínicos recentes avaliaram a longevidade das lentes de contato entre 7 e 14 anos. Os problemas clínicos mais frequentes encontrados foram o desgaste e trincas na porcelana, mas todas lentes permaneceram intactas após reparos. 

“Os hábitos corretos de escovação e uso de fio dental são imprescindíveis, pois abaixo das lentes existem os dentes naturais, que podem cariar se os cuidados necessários não forem tomados. Nada substitui a avaliação clínica do dentista, de 6 em 6 meses, como forma de ‘check up’ das lentes” orienta a docente da UniNorte.

Todo mundo pode usar?

Pessoas com bruxismo severo, com os dentes muito comprometidos com cáries e restaurações ou com mordida desequilibrada não podem usar a técnica. “O ideal é que o paciente converse com seu dentista e procure outras opções”, recomenda a especialista.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.