Últimas

Pacote de obras promove melhorias no abastecimento de água tratada no Viver Melhor I e II

Os conjuntos Viver Melhor I e II, na zona Norte da cidade, foram contemplados com um pacote de intervenções que irão melhorar o abastecimento de água tratada na região.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Nas últimas semanas, cerca de 60 colaboradores da concessionária Águas de Manaus estiveram envolvidos em obras no complexo habitacional.

O Viver Melhor é uma das primeiras regiões da cidade a passar por um processo chamado “setorização”. Nos últimos meses, equipes das áreas de engenharia e controle operacional da Águas de Manaus realizaram estudos no sistema hidráulico que abastece a região. A partir deste levantamento minucioso, foram planejadas diversas intervenções para realizar a setorização do conjunto.

Um dos principais benefícios da setorização é a melhor distribuição na pressão de água dentro das tubulações. A partir do momento em que ela é regulada, a possibilidade de vazamentos e manutenções emergenciais na rede (que geralmente causam transtornos como a falta d’água), diminui consideravelmente.

Para colocar o projeto em prática, a Águas de Manaus implantou um registro e uma nova rede de 150mm, com aproximadamente 400 metros de tubulação, na rua Japiassu. “A nova rede reforça e leva eficiência para o abastecimento das etapas I e II do Viver Melhor. Os moradores irão sentir a diferença no dia a dia. Manaus é uma cidade que não para de crescer e a concessionária vem modernizando o sistema abastecimento para acompanhar o ritmo”, explicou o gerente de operações da Águas de Manaus, Leonardo Menna.

A água que chega até as torneiras dos moradores do Viver Melhor é captada e tratada a partir de um Centro de Produção de Águas Subterrâneas (CPAS), localizado no próprio conjunto. O CPAS é um sistema formado por bombas e poços profundos, com cerca de 200 metros. Para evitar que as oscilações de energia elétrica prejudiquem o funcionamento da unidade e consequentemente, afetem o abastecimento de água tratada da região, a Águas de Manaus instalou um gerador de energia no local. “No começo do mês, um blecaute ocorrido na cidade impactou os equipamentos do CPAS no Viver Melhor. Com a instalação do gerador, reduzem-se os impactos de falta de energia, beneficiando os moradores”, completou Leonardo Menna. 

A concessionária também realizou estudos em outras regiões da cidade e está finalizando os projetos de setorização. Nos próximos meses, bairros das zonas Norte, Leste e Centro-Sul devem receber intervenções de melhorias semelhantes as que foram executadas no Viver Melhor.

PROXIMIDADE – Líder comunitário do Viver Melhor II há três anos, Nonato Serafim, o “cabeludo” elogiou a intervenção e a postura da concessionária em melhorar o abastecimento do conjunto. “A Águas de Manaus sempre procura atender as nossas solicitações. Não é qualquer empresa que se dispõe a fazer um projeto desse tamanho para resolver o problema da comunidade. Acredito que, após essas obras, nosso abastecimento no Viver Melhor II vai melhorar bastante. Estamos aqui como parceiros”, declarou.

Atuando como liderança da primeira etapa do Viver Melhor há oito anos, Nara Núbia Garcia reforçou a proximidade que a população e a empresa possuem. “Nosso diálogo com a Águas de Manaus é constante. Eu nunca fiquei sem resposta sobre as solicitações que fiz em nome da comunidade. Eu, nesses oito anos morando aqui, nunca vi uma obra tão grande, mobilizando quase 60 pessoas. Fico muito feliz em ver que realmente a empresa se preocupa com a população”, contou.

Nara e Nonato participam ativamente do programa “Afluentes”, criado há dois anos, para estreitar o relacionamento entre líderes comunitários e a empresa. Hoje, cerca de 600 líderes estão cadastrados no programa. O Afluentes criou um canal de comunicação direto via Whatsapp, onde as lideranças foram divididas em grupos de acordo com a zona ou região. Diante de qualquer ocorrência no bairro, como a falta d'água, vazamento em rede, entre outros, a liderança envia a demanda no aplicativo. No mesmo instante, equipes da concessionária, que também estão no grupo, iniciam o atendimento e a busca de uma solução para o problema. Esse contato direto fez o tempo de resposta da empresa diminuir consideravelmente. Em média, as demandas que chegam através dos grupos do Afluentes são resolvidas em até 24h.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.