Últimas

Prefeito inaugura obras voltadas ao desenvolvimento da criança como presente de aniversário à cidade

Trazer uma criança ao mundo em condições de bem-estar e depois levá-la ao campo das descobertas e conhecimentos são pontos convergentes tanto para os que creem na criação divina quanto para os que acreditam na evolução natural, sem importar crenças, religiões, ideologias, raças ou pátrias.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

“É a aposta no agora e no futuro”, resumiu o prefeito Arthur Virgílio Neto, que escolheu a maternidade Moura Tapajóz e um moderno Centro Integrado Municipal de Educação (Cime) na zona Leste para inaugurar neste sábado, 24/10, dia do aniversário de Manaus, e que traz nesse gesto a sua mensagem de esperança na cidade que ele define como a capital do Amazonas e da Amazônia.

“Com essas duas inaugurações, queremos mostrar nosso compromisso com a saúde das pessoas e com as oportunidades dadas as nossas crianças, para que elas possam ter um futuro brilhante. Uma, a maternidade que foi ampliada e melhorada por nós, representa a boa acolhida e o carinho aos bebês que estão chegando ao mundo e a outra, uma escola espetacular, é a aposta no futuro de todas elas, de dar a elas condições e oportunidades. Essas escolas são símbolo da ascensão social aos menos favorecidos. É pela educação que alguém se liberta. Então, foram escolhas muito acertadas para comemorar o aniversário da cidade, por tudo que simbolizam”, afirmou o prefeito.

Acompanhado da presidente do Fundo Manaus Solidária, a primeira-dama Elisabeth Valeiko Ribeiro, o prefeito entregou primeiramente, ainda pela manhã, o Centro Integrado Municipal de Educação (Cime), no bairro Jorge Teixeira, zona Leste, que recebeu o nome de Josefina Rosa de Mattos Pereira de Castro. Com estrutura inovadora, pensado para uma educação do século 21, o Cime é a fusão da educação infantil e ensino fundamental em um só local, e dispõe de 576 vagas para alunos da educação infantil e 1.024 para o ensino fundamental.

“É um templo à educação e realiza, para mim, um sonho que é dar oportunidade ao filho do pedreiro, do trabalhador. Eu escolhi os lugares de menor Índice de Desenvolvimento Humano para construir esses Cimes. Essa escola tem tudo voltado a receber as ferramentas pedagógicas que Manaus aplica, com uma proposta de educação transformadora, e queremos ter a certeza que continuará com a qualidade que nos levou aos melhores lugares no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, o Ideb”, afirmou o prefeito.

Arthur Neto lembrou ainda que a contrapartida da Prefeitura de Manaus para a construção de 10 Cimes, cinco deles em sua gestão e que serão integrados à rede municipal de ensino para o ano letivo de 2021, conforme planejamento da Secretaria Municipal de Educação (Semed), foi a construção de sete creches. “Todas elas já entregues”, afirmou.

“É uma arquitetura voltada à produção de conhecimento, para que o aluno seja o protagonista de seu futuro”, afirmou a secretária da Semed, Kátia Schweickardt. “Pesquisamos muito do que estava sendo feito em matéria de construção física para uma educação moderna e chegamos a esse modelo, onde espaços abertos e paredes removíveis podem facilitar a criação de novas áreas para estudos e a transição de etapas para os alunos”, informou a gestora da Educação municipal.

O centro conta com 12 salas de aula em cada prédio, salas de música, leitura, multiuso, informática, vestiários masculino e feminino, brinquedoteca, jardins e espaços compartilhados, como a quadra de esporte coberta e auditório. O prédio do ensino fundamental é de dois pisos e oferece uma plataforma elevatória para pessoas com dificuldades de locomoção. A junção das duas modalidades em um único espaço melhora o acompanhamento dos alunos e promove a continuidade dos estudos da educação infantil ao ensino fundamental.

Os Cimes foram construídos por meio do Projeto de Expansão e Melhoria Educacional da Rede Pública Municipal de Manaus (Proemem), financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

O nome escolhido é uma homenagem à Josefina Rosa de Mattos Pereira de Castro, nascida em Manaus, em 1911, e ex-funcionária do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), tia do prefeito Arthur Virgílio Neto, filha de seu avô materno Júlio Verne de Mattos Pereira. Arthur se emocionou ao lembrar que chegou à carreira de diplomata porque a tia pagou as aulas particulares que o levaram a obter as notas necessárias ao seu ingresso. “Foi assim que virei diplomata porque tive as aulas particulares que a ‘tia Finoca’ pagou, cada uma delas, e era uma pequena fortuna”, lembrou.

Maternidade

“Trazer um filho ao mundo é um dos momentos mais importantes e inesquecíveis na vida de uma mulher e é cada dia mais crescente o número das que querem viver essa experiência em toda sua plenitude, sem grandes interferências de procedimentos médicos e medicamentos, respeitando o tempo da própria mãe, do bebê e da natureza”, destacou o prefeito Arthur Neto, ao inaugurar a ampliação e revitalização da Maternidade Moura Tapajóz, no bairro Compensa, zona Oeste, no início da tarde.

Afinada com essas necessidades, a nova estrutura da maternidade conta com um espaço privativo, dedicado a oferecer essa oportunidade à futura mamãe. “Fizemos uma reforma completa e acrescentamos um prédio novo para a área administrativa. Essa maternidade foi construída pelo ex-prefeito Serafim Correa e eu estou aperfeiçoando, dotando-a de espaços para a prática de novas técnicas. A ‘Moura Tapajoz’ já tem o reconhecimento nacional e internacional, e agora vai se tornar ainda mais exemplar”, afirmou Arthur. “Aqui as mãezinhas e os bebês terão todo o atendimento e carinho necessários. Nosso objetivo é que todas possam ter uma experiência positiva na maternidade Moura Tapajóz”, completou o prefeito.

A nova estrutura, administrada pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), possui quartos privativos onde a gestante poderá vivenciar o trabalho de parto com garantia da permanência de um acompanhante de sua livre escolha para apoiá-la, além de poder usufruir da oferta de métodos para alívio da dor e condutas que favoreçam uma melhor vivência do parto. A maternidade conta ainda com um espaço para deambulação (passeio, caminhada) e recursos para realização de exercícios e práticas que amenizam a dor durante o trabalho de parto e que possibilitam que ocorra em uma posição mais confortável.

“Hoje temos capacidade para 15 partos por dia e o mais importante é que temos agora espaço para o parto humanizado”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi. “Todos os espaços da maternidade passaram por um processo de revitalização para que possamos ofertar às mulheres e aos seus bebês um ambiente mais confortável e acolhedor”, acrescentou o secretário da Semsa.

Culto ecumênico

No início da noite deste sábado, ainda em homenagem ao aniversário da cidade, o prefeito Arthur Neto e a primeira-dama Elisabeth Valeiko, participam de um culto ecumênico na área do estacionamento da sede da Prefeitura de Manaus, também no bairro Compensa, zona Oeste.

“Não dá para ignorar a pandemia, fingirmos que não existe. Por isso, decidimos não fazer grandes festas, mas queremos marcar o momento com um culto religioso, que manifeste nosso carinho pela cidade, mas que também ressalte esse espírito de solidariedade e de reflexão tão necessários, principalmente neste momento”, finalizou o prefeito.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.