Últimas

Fórum da Virada Sustentável Manaus terá debates virtuais sobre temas urgentes, relacionados à agenda dos ODS da ONU

Amazônia, diversidade, cidades sustentáveis, mobilização social e políticas públicas estão entre os temas que serão debatidos no Fórum da Virada Sustentável Manaus 2020, entre os dias 30 de novembro e 3 de dezembro, com a participação de ativistas, especialistas nas temáticas, representantes de organizações da sociedade civil e movimentos sociais.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A programação, correalizada pela Fundação Amazonas Sustentável (FAS), ocorrerá virtualmente através do canal “Virada Sustentável” no YouTube. 

O objetivo do Fórum é promover a articulação entre múltiplas vozes da Amazônia e do Brasil, para discutir respostas e soluções para os desafios contemporâneos da humanidade, tendo como base os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). A atividade faz parte da Virada Sustentável Manaus, festival de mobilização para a sustentabilidade que neste ano chega à sua sexta edição na capital amazonense, dessa vez em formato online e com ações sem público. 

“Essa é a primeira vez que a Virada Sustentável de Manaus realizará um Fórum, como acontece em outras cidades que recebem o festival anualmente. Estamos trabalhando temas muito importantes da atualidade, através de cinco painéis com diversos especialistas consagrados e atuantes. Como a programação será online, pessoas de outros estados e países terão a oportunidade de acompanhar ao vivo, e todo o conteúdo ficará disponível para quem quiser acessar depois”, destaca a coordenadora da mobilização em Manaus e do Programa Cidades Sustentáveis da FAS, Paula Gabriel.

Programação

Abrindo o fórum, no dia 30 deste mês, às 10h (Manaus), acontece o Painel Amazônia, que tem como proposta destacar a importância de iniciativas que promovam a conservação da floresta e a melhoria da qualidade de vida das pessoas que cuidam da Amazônia. O debate será moderado pelo superintendente geral da FAS, Virgilio Viana, e terá participação do líder indígena, escritor e antropólogo, Jaime Diakara, a pesquisadora sênior do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), Rita Mesquita, e a quilombola e militante do Centro de Estudos e Defesa do Negro (Cedenpa) da Rede Fulanas, Maria Luiza. 

O segundo dia terá o Painel Diversidade, às 10h (Manaus), que visa um diálogo inclusivo onde a diversidade seja respeitada, valorizada e celebrada nas suas mais diversas formas e territórios. Os painelistas são a diretora de impacto na consultoria Think Eva e na ONG Think Olga, Maíra Liguori, o ativista LGBT+, comunicador social e homem transgênero, João Hugo, a enfermeira indígena da etnia Witoto, Vanda Ortega Witoto, e o especialista em Sexualidade, Gênero e Direitos Humanos e homem trans, Thiago Costa.

Com o tema Periferias e Mobilizações em Tempos de Pandemia, o terceiro dia de fórum evidenciará o esforço de lideranças populares nas maiores concentrações periféricas do Brasil, mostrando como a mobilização, a solidariedade e o voluntarismo salvaram vidas durante a pandemia do novo coronavírus. O painel será realizado às 10h (Manaus) e terá participação do rapper, articulador cultural e ativista do cenário Hip Hop, Jander Manauara, a indígena do povo Sateré Mawé e ativista ambiental do Fridays For Future Brasil, Samela Sateré Mawé, a superintendente de Desenvolvimento Sustentável de Comunidades da FAS, Valcléia Solidade, e o presidente do bairro Redenção e da CUFA Manaus, Wanildo de Lima Bezerra.

No último dia, o Painel Cidades dos Sonhos discutirá, a partir das 10h (Manaus), uma cidade econômica, social e ambientalmente sustentável, junto com a coordenadora do Programa Cidades Sustentáveis da FAS, Paula Gabriel, a curadora do Global Shapers Hub São Paulo, Kamila Camilo, o coordenador da associação ciclística Pedala Manaus, Paulo Aguiar, e a jornalista atuante na área de mobilização social e comunicação para políticas públicas, Mariana Belmont.

Encerrando a programação, às 18h30 (Manaus), ocorre o Painel de Políticas: Cidades e Florestas, um convite a debater a construção de políticas públicas socioambientais da capital amazonense, com participação da representante da Associação Nacional de Órgãos Municipais de Meio Ambiente - ANAMMA, Mariana Gianiaki, da representante do Projeto Formigueiro na Periferia da Zona Norte de Manaus, Karellen Vitoria Lopes Paulino, e do presidente do Observatório da Região Metropolitana de Manaus e Professor Adjunto do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Tiago Jacaúna. A mediação será feita pela representante da Agenda de Políticas Públicas da FAS, Leticia Cobello. 

Virada virtual

A Virada Sustentável é um movimento que tem a proposta de promover uma “virada” de consciência e estimular o engajamento da sociedade para a melhoria da cidade. Começou em 2011, em São Paulo, e se estendeu para outros lugares, como Rio de Janeiro, Porto Alegre, Salvador, entre outros.

Manaus é a única cidade da Região Norte onde o festival é promovido. Em cinco edições, a iniciativa já alcançou 65,9 mil pessoas, mobilizou mais de 1,8 mil voluntários e realizou mais de mil atividades em aproximadamente 100 pontos da cidade.

Neste ano, em decorrência da pandemia do novo coronavírus, a programação foi adaptada para o ambiente virtual, com objetivo de garantir a segurança das milhares de pessoas que participam anualmente da mobilização.

A maior parte das atividades será transmitida pelo Instagram @viradasustentavelmanaus, onde o público poderá acompanhar gratuitamente apresentações de artistas regionais, contação de histórias, talks sobre temas diversos, oficinas, sessões de yoga e meditação, entre outras iniciativas.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.