Últimas

Francisco Araújo afirma que se for eleito, terá equipes em todas as zonas de Manaus para ouvir a população

O programa Amazônia Press no Ar recebeu o candidato a vereador Francisco Araújo do Partido Trabalhista Cristão (PTC), para uma entrevista exclusiva sobre suas propostas e posicionamentos políticos.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Durante a entrevista, o candidato enfatizou seu posicionamento contra a corrupção presente em Manaus: "De verdade, nenhum desses vereadores que foram eleitos me representa".

Francisco Araújo afirmou que se interessou por política ao perceber que em todas as eleições os mesmos grupos políticos são eleitos, e que todos eles não fazem questão de reivindicar asfaltamento para as ruas de suas próprias casas, e por acreditar que tem vocação para administrar e capacidade para ajudar a população não poderia deixar que pessoas corruptas continuem governando e enganando os eleitores.

"Aqueles que não gostam de política e que estão insatisfeitos com os políticos, o que são duas coisas diferentes: política e políticos; infelizmente serão governados por aqueles que gostam de política, e aqueles que estão lá só para encher seus bolsos de dinheiro", explicou.

Outro ponto importante destacado pelo candidato, são as consequências das escolhas erradas da população por políticos corruptos que muitas vezes compram votos e enganam a população com suas promessas. 

"Por que nós passamos por tantos problemas em gestão pública? Por que não temos iluminação pública adequada, ruas asfaltadas, educação adequada e segurança pública de forma eficiente? Exatamente por ter políticos com mau caráter na Câmara de Vereadores. Se não temos bons políticos com intenção de ajudar povo, vamos passar por dificuldades em todos os serviços", pontuou.

Francisco Araújo também afirmou que como vereador pretende propor ao prefeito de Manaus que asfalte as ruas do São José e que com a verba de gabinete, contratará representantes para ouvir os habitantes de todas as zonas da cidade. "Eu penso que nós precisamos fazer a diferença. E como vamos fazer a diferença? Estando nos bairros, nas comunidades e ouvindo a população, para depois cobrar e exigir que o prefeito faça", finalizou.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.