Últimas

Wilson Lima é alvo de novo pedido de impeachment na ALE

Manaus – Após revelações de depoimentos no âmbito da Operação Sangria 2, em outubro, apontando a participação direta do governador Wilson Lima na compra de respiradores superfaturados, o presidente do Conselho Regional de Administração do Amazonas (CRA-AM), Inácio Guedes Borges, e o presidente do Conselho Regional de Economia do Amazonas (Corecon-AM), Francisco de Assis Mourão Junior ingressaram, nesta terça-feira (17), com uma denúncia com pedido de impeachment do governador na Assembleia Legislativa do Estado (ALE).

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Declarações do ex-secretário de Estado de Saúde, Rodrigo Tobias, feitos à Polícia Federal (PF), em 8 de outubro, colocou o governador do Amazonas no centro das compras dos equipamentos.

Com base nas declarações, os representes dos conselhos defendem o afastamento do chefe do Executivo. “É incontestável os fatos apresentados e a permanência do governador no cargo de Chefe do Executivo Estadual do Amazonas é algo impensável e insustentável mediante todas as acusações e provas. O Amazonas agoniza na mão de gestores corruptos, inescrupulosos. Os cidadãos desta terra não conseguem mais conviver com tamanha falta de seriedade, honestidade e comprometimento”, afirmam no documento.

Reforço

À reportagem do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC) o presidente do Corecon, Francisco Mourão Junior, disse que a denúncia apresentada, nesta terça-feira, reforça outro pedido de impeachment protocolado em maio. “Acrescentamos novas informações reveladas com a deflagração da Operação Sangria 2, em outubro”, explicou.

A peça cita o depoimento dado ao delegado da PF Alexandre Montenegro de Albuquerque, da Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros, pelo ex-secretário Rodrigo Tobias ao revelar que que, em 3 de abril (à noite), ele se encontrou com o governador Wilson Lima no Aeroporto de Manaus para receber uma carga de respiradores vindo do Rio de Janeiro.

Processo

No pedido encaminhado pelo CRA-AM e pelo Corecon, é pedido a instauração do processo de impeachment do governador em razão da “farta comprovação da prática de crime de responsabilidade e improbidade administrativa”.

“Ao final, sendo respeitado o amplo direito de defesa e contraditório, que seja o Excelentíssimo Senhor Governador do Estado do Amazonas, Wilson Miranda Lima condenado, politicamente, sendo declarado seu necessário impeachment para continuar exercendo a Chefia do Executivo do Estado do Amazonas, reconhecendo-se, assim, os comprovados motivos apontados nesta inicial, para o efeito de colocar fim a situação caótica, vexatória, vergonhosa em que se encontra o Estado que deixa todos os cidadãos descrentes em relação aos poderes que regem a Republica Brasileira, que a tão sonhada justiça seja feita e que o Estado do Amazonas saia da lama em que está afundado e que essa Casa, que representa os anseios da população do Amazonas, possa dar a resposta que a sociedade espera!”, finaliza o documento.

Fonte:https://d24am.com/politica/wilson-lima-e-alvo-de-novo-pedido-de-impeachment-na-ale/

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.