Últimas

Livro sobre a carreira e vida de Zezinho Corrêa será lançado dia 28, em Manaus

A vida e a obra do artista Zezinho Corrêa, desde a infância no município de Carauari, ao sucesso nos palcos europeus e toda sua trajetória em Manaus, são os temas do livro “Eu Quero é Tic, Tic, Tac”, escrito pelo jornalista e produtor cultural Fabrício Nunes, e que será lançado no próximo dia 28, às 19h, no Centro Cultural Palácio da Justiça, na região central da cidade.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O livro-reportagem é resultado de pesquisas e entrevistas realizadas pelo autor desde 2017 com Zezinho e diversas outras personalidades do cenário cultural local e nacional, inicialmente para seu trabalho de conclusão do curso universitário de Comunicação.

Agora, o material atualizado e ampliado, ganha sua primeira edição impressa ao ser contemplado pelo Edital 009/2020 – Concurso-prêmio Manaus de Conexões Culturais - Lei Aldir Blanc, promovido pela Prefeitura Municipal de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e com apoio da Secretaria Estadual de Cultura e Economia Criativa.

De acordo com Fabrício, além do lado artístico e profissional, o lado pessoal de Zezinho, pouco conhecido pela maioria dos fãs do artista também é um dos destaques do livro.

“Foram várias horas de entrevistas transcritas para a publicação em que abordamos um material inédito sobre a família, sobre religião, sobre o sonho de ser cantor e como foi o impacto em sua vida ao atingir o estrelato no Brasil e no exterior. Acredito que o público terá uma visão mais completa do ser humano e como aconteceu a formação do artista”, explica Fabrício Nunes.

Carrapicho

Para aqueles que vivenciaram, ou não, o furacão “Carrapicho” na década de 1990, o livro é um importante relato e registro deste período – único até o momento – em que a música amazonense foi sucesso em todo o Brasil e no mundo, desde os shows na Europa, as apresentações na TV francesa ao lado de nomes como Chico Buarque, e o sucesso em terras brasileiras, com milhões de discos vendidos e que os levou ao palco de programas como o “Domingão do Faustão” e “Domingo Legal”, do Gugu, sempre tento a frente Zezinho Corrêa.

“Não se pode negar o fato que Zezinho é o artista amazonense de maior prestígio e mais reconhecido no mundo todo até hoje. Mas vamos além ao mostrar que além do excelente cantor, ele também é um ator, músico, dançarino e performer, sempre executando todo projeto a que se propõe com muito profissionalismo e ética”, destaca Nunes.

A carreira de grandes sucessos em Manaus como os espetáculos “Boi de Pano – Uma ópera cabocla” (1999), “Maria, Maria” (2005) e “As canções do Rei” (2016), assim como as parcerias com outros grandes nomes da música amazonense, os projetos futuros e muitas histórias de bastidores de sua carreira também fazem parte do livro ricamente ilustrado com imagens do acervo pessoal do artista e outras fotos exclusivas.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.