Últimas

Morre Chuck Yeager, piloto que rompeu a barreira do som

Morreu nessa 2ª feira (7.dez.2020), aos 97 anos, o piloto norte-americano Chuck Yeager, 1ª pessoa a quebrar a barreira do som.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Em 14 de outubro 1947, Yeager, então um capitão de 24 anos, voou a mais de 1.215 km/h, fato considerado um grande marco da aviação.

Depois do voo, ele afirmou que poderia ter ido ainda mais rápido se o avião tivesse transportado mais combustível.

O anúncio da morte foi feito pelo administrador da Nasa, Jim Bridenstine. Em comunicado, ele disse que a morte de Chuck é “uma tremenda perda” para os EUA.

Em sua autobiografia, intitulada“Yeager: An Autobiography”, Chuck escreveu: “Viver até uma velhice madura não é um fim em si mesmo. O truque é aproveitar os anos restantes”.

“Eu ainda não fiz tudo, mas, quando eu morrer, não terei perdido muito”, escreveu.

Yeager nasceu em uma pequena cidade da Virgínia, nos Estados Unidos. Alistou-se na Força Aérea do Exército em 1941, aos 18 anos de idade.

Trabalhou como mecânico de aeronaves e piloto até seguir para a Europa para combater as forças nazistas na 2ª Guerra Mundial. Teve 12 vitórias em combate certificadas pelo comando militar dos EUA, que o nomeou como “ás em um dia” por ter derrubado 5 aviões inimigos em uma única missão.

Na inauguração de sua estátua de bronze, o historiador Jim Young, afirmou que Yeager era um herói. “Em uma era de heróis feitos pela mídia, ele é o verdadeiro negócio”.

Em 2016, aos 93 anos, Yeager se tornou uma espécie de sensação da internet ao usar o Twitter para responder a perguntas do público. A graça estava no fato de que as respostas, muitas vezes, eram curtas e bruscas, como quando o perguntaram o que ele achava da lua. Ele respondeu: “Bem, a lua está lá”.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.