Últimas

Veja por que pessoas vacinadas ainda precisam usar máscara

As novas vacinas para a covid-19 da Pfizer e da Moderna parecem ser extremamente boas na prevenção de quadros graves da doença. Mas não está claro o quão bem elas irão conter a propagação do novo coronavírus.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Isso porque os testes da Pfizer e da Moderna rastrearam apenas quantas pessoas vacinadas adoeceram com covid-19. O que deixa em aberto a possibilidade de que algumas pessoas vacinadas sejam infectadas sem desenvolver sintomas e possam transmitir o vírus silenciosamente - sobretudo se entrarem em contato próximo com outras pessoas ou pararem de usar máscaras.

Se as pessoas vacinadas espalham silenciosamente o vírus, elas podem mantê-lo circulando em suas comunidades, colocando em risco aquelas que não foram vacinadas.

“Muitas pessoas estão pensando que, depois de vacinadas, não precisarão mais usar máscaras”, disse Michal Tal, imunologista da Universidade Stanford. “Será muito importante para elas saber se terão que continuar usando máscaras, porque ainda podem ser contagiosas”.

Na maioria das infecções respiratórias, incluindo a do novo coronavírus, o nariz é a principal porta de entrada. O vírus se multiplica rapidamente ali, pressionando abruptamente o sistema imunológico a produzir anticorpos que são específicos da mucosa, o tecido úmido que reveste o nariz, a boca, os pulmões e o estômago. Se a mesma pessoa for exposta ao vírus uma segunda vez, esses anticorpos, bem como as células imunológicas que se lembram dele, desativam rapidamente o vírus no nariz antes que ele tenha a chance de se alojar em outras partes do corpo.

As vacinas contra o novo coronavírus, por outro lado, são injetadas nos músculos e rapidamente absorvidas no sangue, onde estimulam o sistema imunológico a produzir anticorpos. Isso parece ser proteção suficiente para evitar que a pessoa vacinada adoeça.

Alguns desses anticorpos irão circular para a mucosa nasal e ficar de guarda lá, mas não está claro quanto dos anticorpos podem ser mobilizados ou com que rapidez. Se a resposta não for "muitos", o vírus pode se desenvolver no nariz - e ser espirrado ou expirado, infectando outras pessoas.

“É uma corrida: vai depender se o vírus pode se replicar mais rápido ou se o sistema imunológico pode controlá-lo mais rápido”, disse Marion Pepper, imunologista da Universidade de Washington em Seattle. “É uma questão muito importante.”

É por isso que as vacinas via mucosas, como o spray nasal FluMist para a influenza ou a vacina oral contra a poliomielite, são melhores do que as injeções intramusculares no combate aos vírus respiratórios, disseram os especialistas.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.