Últimas

Homem se esconde por três meses em aeroporto por medo do coronavírus

Nos Estados Unidos, a polícia prendeu um homem em um aeroporto. Por medo do Coronavírus, ele não ousou deixar o aeroporto após o pouso. O que aconteceu com ele a seguir?

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Desde o início da pandemia, o tráfego aéreo diminuiu. Apesar de uma recuperação recente, os aviões permanecem raros enquanto a pandemia ainda está presente em nossas sociedades.

Os aeroportos estão, portanto, longe de registrar tráfego recorde. Conforme a CBS Chicago explicou em 18 de janeiro de 2021, um homem está no centro de uma história incrível. Aditya Singh, de 36 anos, morou por quase três meses em um aeroporto dos Estados Unidos. Em 19 de outubro de 2020, ele embarcou em um avião na Califórnia e chegou ao aeroporto O’Hare, em Chicago. Depois de pousar, ele seguiu para os terminais, assim como os demais viajantes. No entanto, ele tomou a decisão de não sair.

Aditya Singh começou a vagar pelo aeroporto e conseguiu não ser notado. O homem circulou por toda parte, se sentou nas várias salas de espera, se lavou nos banheiros e comia em restaurantes entre os funcionários do aeroporto, comissários de bordo e viajantes.

O medo do coronavírus

Em 16 de janeiro de 2021, dois funcionários da United Airlines abordaram Aditya Singh, que pediram suas documentações. O homem mostrou um crachá do aeroporto que na verdade pertencia a um gerente de operações. No entanto, o crachá já estava desaparecido desde outubro. Após a descoberta, funcionários ligaram para a polícia e o homem acabou preso. Segundo o promotor responsável pelo caso, Aditya Singh estava com medo de voltar para a casa devido ao coronavírus , que o levou a não sair do aeroporto.

O Departamento de Aviação de Chicago explicou à polícia que Aditya Singh não representava nenhum risco para a segurança do aeroporto, nem para as pessoas. No entanto, ele ainda foi acusado de roubo de identidade. No dia seguinte à sua prisão, a fiança foi fixada em US $ 10.000, enquanto se aguarda o julgamento para o dia 27 de janeiro.

De acordo com a BBC News, Singh mora em um subúrbio de Los Angeles e não tem antecedentes criminais, segundo a defensora pública assistente Courtney Smallwood. Não está claro por que ele estava em Chicago.

Esta história surpreendente lembra outra muito mais incrível. É a de Mehran Karimi Nasseri, um refugiado iraniano que viveu no terminal 1 do aeroporto Roissy-Charles de Gaulle de 8 de agosto de 1988 a agosto de 2006, ou seja, por 18 anos! Sua história inspirou o filme The Terminal (2004), dirigido por Steven Spielberg e estrelado por Tom Hanks.

Fonte: No Faro da Notícia

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.