Últimas

Rodrigo Guedes protocola na CMM projeto de lei que revoga aumento de salário de vereadores

Nesta segunda-feira (4), durante o primeiro dia útil de trabalho da Câmara Municipal de Manaus (CMM), o vereador Rodrigo Guedes (PSC) protocolou um projeto de lei para revogar o aumento salarial de vereadores aprovado pela antiga legislatura anterior em dezembro de 2020.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO


A lei 481/20

aumentou em 26% o salário dos vereadores, passando de R$ 15 mil para R$ 18,9 mil. A medida passa a valer a partir de 2022.

Rodrigo Guedes afirma que por conta da pandemia do coronavírus, que resultou na maior crise sanitária e econômica já vista na humanidade, o aumento salarial dos vereadores é uma medida inoportuna e inaceitável tendo em vista o aumento no índice de desemprego e empobrecem da população. 

"Estamos em um momento de crise econômica e social muito forte. As pessoas querem ações concretas de moralização da coisa pública. Os vereadores argumentam que estão desde 2012 sem nenhum reajuste salarial. Mas não é o momento, de forma alguma", afirmou.

O vereador faz, ainda, um apelo aos vereadores eleitos para que revoguem o aumento salarial como um gesto de nobreza à população.

O projeto de lei foi encaminhado ao setor de protocolo do poder legislativo municipal e deve tramitar em comissões da Câmara a partir do dia 9 de fevereiro deste ano, quando os vereadores retornam do recesso parlamentar.

"Se houver vontade política, há possibilidade de revogação. Se esse projeto de lei for rejeitado por algum argumento jurídico, vou apresentar novamente com outro argumento jurídico até a gente conseguir derrubar, porque eu não quero ficar com essa questão do aumento salarial nas nossas costas", disse.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.