Últimas

Durante a pandemia, riscos de contaminação pela Covid-19 aumentam em idas desnecessárias aos hospitais

A pandemia em decorrência ao novo coronavírus no mundo acionou um novo alerta: quando realmente as pessoas devem ir ao hospital? E com quais tipos de sintomas elas devem se preocupar?

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Martha Batista Guimarães, médica generalista do Sistema Hapvida em Manaus, reforça a necessidade de manter acompanhantes fora das unidades de atendimento, recomenda por exemplo, em ir para sua consulta, se possível, sozinho, sem acompanhante.

“A orientação para os exames preventivos é muito importante, pois uma patologia controlada diminui bastante as idas ao pronto- socorros e hospitais. Agora, mesmo fazendo as avaliações de rotina, ainda assim surgirem sintomas, é necessário procurar o atendimento eletivo o quanto antes, pois muitas vezes o médico faz o diagnóstico clínico e já entra com o tratamento, sendo totalmente desnecessário o comparecimento nas urgências. No entanto, quando o paciente não procura o eletivo no tempo certo, muito provavelmente ele irá à urgência para tratar algo que poderia ser evitado”, destaca Martha.

De acordo com a médica, além das consultas online, o distanciamento social continua sendo uma das medidas mais eficazes para reduzir o avanço da covid-19, diante disso cada pessoa precisa dosar, o que é exagerado e o que é necessário, por exemplo em evitar idas desnecessárias aos hospitais.

“Com relação a permanência de acompanhantes de pacientes em hospitais e consultórios, a recomendação é que haja todo um cuidado no momento de ir, pois devido ao advento da pandemia, as medidas de distanciamento precisam ser mais rigorosas. Por exemplo, utilizando o espaçamento de uma cadeira para outra, e evitando que acompanhantes entrem junto com o paciente dentro da sala do médico, só é autorizada a entrada em caso de extrema necessidade”, completa a médica.

Clientes do Hapvida que tenham sintomas gripais, febre, diarreia ou dor de cabeça, não precisam sair de casa, eles contam com o serviço de teleconsulta de urgência simples, além da teleconsulta para Covid-19. Basta acessar o site (https://marcacaoconsulta.hapvida.com.br/) ou aplicativo e fazer uma consulta online por vídeo com um de nossos médicos.

Sobre o Sistema Hapvida

Com mais de 6,7 milhões de clientes, o Sistema Hapvida hoje se posiciona como um dos maiores sistemas de saúde suplementar do Brasil presente em todas as regiões do país, gerando emprego e renda para a sociedade. Fazem parte do Sistema as operadoras do Grupo São Francisco, RN Saúde, Medical, Grupo São José Saúde, além da operadora Hapvida e da healthtech Maida. Atua com mais de 36 mil colaboradores diretos envolvidos na operação, mais de 15 mil médicos e mais de 15 mil dentistas.

Os números superlativos mostram o sucesso de uma estratégia baseada na gestão direta da operação e nos constantes investimentos: atualmente são 45 hospitais, 191 clínicas médicas, 46 prontos atendimentos, 175 centros de diagnóstico por imagem e coleta laboratorial.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.