Últimas

Em acordo com a Prefeitura, concessionárias de água, gás e telefonia se comprometem a evitar danos nas ruas de Manaus

A Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf) reuniu-se com representantes das empresas Águas de Manaus, Companhia de Gás do Amazonas (Cigás), empresa de telefonia OI, Agência Reguladora dos Serviços Públicos do Amazonas (Arsam) e Agência Reguladora dos Serviços Públicos de Manaus (Ageman), nesta sexta-feira, 26/2, com objetivo, segundo explicou o vice-prefeito e secretário de obras, Marcos Rotta, de criar uma rede de cooperação técnica.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O acordo entre a prefeitura e as concessionárias envolvidas tem o fim de evitar prejuízos para a cidade em razão de serviços executados por essas empresas, que, em sua maioria, acabam causando transtornos na mobilidade urbana, o que compromete a qualidade do asfaltamento.

Marcos Rotta afirmou que a prefeitura não vai mais permitir ações isoladas, sem autorização e sem qualidade na recomposição das vias na cidade de Manaus.

“O prefeito David Almeida já esteve reunido com a concessionária de águas, e essa reunião de hoje é o desdobramento, pois trouxemos para a conversa a companhia de gás e as telefônicas. Uma grande preocupação que nós temos enfrentado é que a prefeitura faz um recapeamento das ruas e no outro dia a concessionária rasga essa mesma rua e faz um serviço com padrão de qualidade questionável. Mas é um problema que vamos enfrentar e solucionar”, assegurou o gestor.

“Essas empresas terceirizam muitas vezes os trabalhos, e essa terceirização não atua com a qualidade exigida por uma cidade do porte de Manaus e muito menos pelo que determina o prefeito. Por isso, vamos passar a fiscalizar com maior intensidade e rigor essas obras, principalmente na recomposição da via após término dos serviços”, afirmou Rotta.

O presidente da Ageman, Fábio Alho, reforçou a importância do acordo feito com as concessionárias, que a partir de agora devem repassar à Seminf, semanalmente, cronograma de intervenções na cidade. A agência vai acompanhar de perto a fiscalização.

“A ideia é justamente agregar essas informações em reuniões periódicas semanais com as concessionárias Águas de Manaus, Companhia de Gás e todas as empresas de telefonia, para antecipar calendário de intervenções. Mesmo que se trate de uma intervenção simples, essa informação vai agora chegar com celeridade para não ocasionar sinistros na nossa cidade. Como Agência Reguladora, que fiscaliza esse serviço, vamos também cobrar que todas as licenças de operações dessas concessionárias estejam em dia”, ressaltou Alho.

A empresa Águas de Manaus, por exemplo, faz mais de 2 mil intervenções por mês, com reparos nos sistemas de água e esgoto nas vias públicas de Manaus. Ao fim da reunião, o vice-prefeito e secretário de obras Marcos Rotta garantiu que as concessionárias se comprometeram a trabalhar de forma conjunta com a prefeitura, principalmente para evitar remendos nas ruas da cidade.

“Esses retalhos que vinham sendo feitos na cidade de Manaus estão com os dias contados. Não vamos mais permitir que isso ocorra, nem na concessionária de águas, nem nas empresas de telefonia, nem com a companhia de gás. Há uma orientação clara nesse sentido. Eles compreenderam o papel e a posição da prefeitura, sabem que existe uma orientação, inclusive do prefeito David Almeida. Há também uma insatisfação generalizada da população em relação a esses remendos nas ruas, e assim como a população, nós também estamos condenando e trabalhando para que isso não ocorra mais em Manaus”, finalizou Rotta.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.