Últimas

Grupo que acredita em volta dos ETs à Terra quer embaixada no Brasil

David Uzal morava em Nova York quando o filme “Independence Day” foi lançado, em 1996. O longa ganhou uma continuação 20 anos depois, e mostra gigantescas naves alienígenas invadindo a Terra e transformando em escombros as cidades mais importantes do planeta.



Uzal não gostou nem um pouco do que viu, e soltou uma nota à imprensa. Esclareceu que ETs jamais fariam algo como aquilo caso viessem nos visitar. Isso porque, na visão dele, os alienígenas não são malvados como, em regra, a ficção gosta de retratá-los.

Pelo contrário: a religião raeliana (ou movimento raeliano), da qual Uzal é o representante oficial para a América do Sul, acredita que extraterrestres criaram toda a vida existente na Terra. E não o fizeram por meio de poderes místicos ou sobrenaturais. Contaram com a ciência e a tecnologia.

“Usaram DNA e engenharia genética avançada para criar todas as formas de vida, a começar por organismos simples e, à medida que a sua ciência progredia, criaram organismos mais complexos, como plantas, animais e, eventualmente, seres humanos, à sua imagem”, explica a versão em português do site da religião. Não por acaso, os raelianos se definem como uma “religião ateia”.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.