Últimas

Na Assembleia do Amazonas deputados defendem celeridade na vacinação contra à Covid-19

A falta do envio de novos lotes de vacina contra à Covid-19, para o Amazonas foi alvo de críticas de deputadas e deputados na Sessão híbrida desta terça-feira, 23, na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Entre os que apontaram falhas do Governo Federal, esteve o deputado Serafim Correa (PSB). Ele voltou a criticar a União, através de menções feitas ao Ministro da Saúde General Eduardo Pazuello.

O ministro chegou a anunciar a vacinação de pessoas a partir dos 50 anos, ja a partir dessa semana. “O que nós vivemos hoje tem causa lá atrás: a negação do presidente da República, que negou a pandemia e a eficácia da vacina, disse que quem tomasse viraria jacaré, e mais, carimbando a vacina como a vacina chinesa”, acusou.

O deputado exibiu um vídeo do diretor do Instituto Butantã, Dimas Covas, afirmando que houve uma oferta de 60 milhões de doses de vacina, somente em 2020 e que foi recusada. “Quando o ministro vem à Manaus e faz um anúncio como se tivesse comprado a vacina, quando não comprou, zomba da população de Manaus”, declarou.

Sinésio Campos (PT), também direcionou críticas ao que chamou de desgoverno federal. Segundo o parlamentar, a vacina virou folclore no Amazonas.

Dinheiro em caixa

Josué Neto (Patriota) lembrou os recursos no valor de R$ 50 milhões para compra das vacinas destinados pela Aleam ao Governo do Estado, no último dia 16 de dezembro de 2020, e que até agora não foram adquiridas.

De acordo com o parlamentar, todas as orientações que saem do Parlamento o Governo do Estado não vê com bons olhos. “Há 60 dias essa Casa disponibiliza esse dinheiro e só agora que o governador decidiu sair em busca de vacinas. Quantas famílias foram dizimadas por conta desse atraso?”, questionou.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.