Últimas

Noiva com câncer terminal realiza sonho de casar 10 dias antes de falecer

Apesar de breve, a história de amor entre Adarlele Andrade, de 26 anos, e Ruan Pablo de Lara, de 28 anos, é capaz de emocionar até os corações mais duros. Mesmo em fase terminal do câncer, a jovem noiva realizou o sonho de subir ao altar e casar, dez dias antes de falecer, em 16 de fevereiro.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A luta contra a doença iniciou para Adarlele quando ainda era criança. Aos seis anos foi diagnosticada com câncer nos rins, mas após a retirada do órgão, venceu a doença. Em 2018, contudo, ela foi diagnosticada com um raro tipo de câncer nos ossos: sarcoma de Ewing. Mas as lutas não impediram que Adarlele encontrasse o amor.

Em 2020, a jovem começou a namorar Ruan, e após meses de relacionamento, decidiram marcar o casamento para dezembro.

– Ruan entrou na vida dela já sabendo de todos os desafios por causa do tratamento. Mesmo assim, enfrentou o relacionamento. O amor de ambos foi tão recíproco que em um mês começaram a namorar e marcaram o casamento. Nada foi por caridade. Todo mundo sentia que ele gostaria realmente de casar com a Adarlele. Todos sabiam que ela poderia perder a vida, mas não tão rápido – revelou um dos padrinhos do casamento, Felipe Vetterlein ao portal Uol.

A pandemia, entretanto, forçou o casal a adiar a cerimônia, que precisou ser transferida para fevereiro. Nesse período, Adarlele sofreu uma piora, e os médicos do Hospital das Clínicas de Curitiba informaram que o tratamento não seria capaz de reverter a doença. A notícia fez com que o casamento precisasse ser apressado.

– Nas semanas que antecederam o casamento, ela teve uma piora muito séria. Toda a família fazia orações para que o casamento acontecesse e assim realizar seu grande sonho. Na semana da cerimônia, teve um dia em que ela ficou muito ruim e não conseguia nem falar – conta Felipe ao portal ND +.

SOBRE O TAPETE VERMELHO

A proximidade do casamento, porém, animava Adarlele, e a fazia esquecer das dificuldades. Sua história comoveu o Hospital e também a Prefeitura de União da Vitória, que se mobilizaram para ajudar a realizar o último desejo da jovem. A equipe médica a levou para provar o vestido de noiva, e a prefeitura disponibilizou ambulância na porta da igreja no dia da cerimônia para casos urgentes.

No dia 6 de fevereiro, em União da Vitória, no estado do Paraná, a noiva entrou na igreja de cadeira de rodas. Ela surpreendeu e arrancou lágrimas dos amigos e familiares, ao decidir se levantar e caminhar até o altar.

– A forma como ela entraria ainda era um mistério. Eles a levaram de cadeira de rodas até metade do corredor. Neste momento, ela levantou e terminou o caminho andando. Tenho certeza que mesmo os corações mais duros choraram nesse dia – relembra o padrinho.


DESPEDIDA

Adarlele permaneceu quatro dias ao lado do marido, mas no dia 10 precisou ser internada. Ela não resistiu à doença, falecendo no dia 16.

A família conta que o viúvo continua abalado, pois ainda acreditava na recuperação da esposa. Ele retornou

– Ela era conhecida pelo sorriso e conquistava todo mundo ao seu redor (…) Era o amor da vida dele – concluiu o padrinho.

Fonte: O Abutre

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.