Últimas

Prefeitura distribui alimentos em hospitais públicos para familiares de pacientes internados

Com o número cada vez maior de pessoas internadas nos hospitais por conta do novo coronavírus, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), têm procurado amenizar o sofrimento dos familiares desses pacientes, pela oferta de refeições e água na porta das unidades que atendem pessoas com Covid-19.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

“No início da gestão, por determinação do prefeito David Almeida, nós criamos o plano Manaus Social, com ações integradas para levar assistência às pessoas e famílias que mais precisam, como a oferta de alimentos e água para os familiares das pessoas que estão internadas nos hospitais de referência para a Covid-19. O Fundo Manaus Solidária tem sido nosso parceiro nesse trabalho e, de forma conjunta, temos conseguido levar um pouco de conforto às pessoas que precisam”, afirmou a secretária da Semasc, Jane Mara Moraes.

Diariamente, são servidas mil refeições (almoço) e água na área externa do Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto, na zona Centro-Sul, HPS João Lúcio e HPS Platão Araújo, ambos na zona Leste. O público prioritário são familiares de pacientes internados e pessoas em situação de rua.

“Muitas vezes, a pessoa chega aqui conosco dizendo que essa refeição é a primeira do dia, que elas estão sem alimento em casa, sem dinheiro para comprar um lanche. Então, nós aproveitamos para falar sobre Cadastro Único, orientar sobre as ações da nossa secretaria e, quando somos procurados para falar sobre o SOS Funeral, também damos as informações às famílias”, explicou a responsável pela distribuição de alimentos no HPS João Lúcio, Márcia Dib.

Além dos hospitais, os cinco postos fixos de vacinação, na modalidade drive thru, instalados nas zonas Norte, Sul, Leste e Oeste, recebem lanches, quentinhas e água, destinados aos servidores que estão atuando nesses espaços. Lanches e água também estão sendo distribuídos aos servidores de 15 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) preferenciais, para os casos suspeitos da Covid-19.

Para o servidor público César Santos, que acompanha o sogro internado no HPS João Lúcio desde a última sexta-feira, 29/1, a ação da prefeitura é um alívio para as famílias. “Isso é muito bom, porque ajuda as pessoas que estão nos hospitais não têm condições de sair para comprar um almoço, porque enfrenta dificuldades”, declarou.

“Estou com um familiar internado e a gente mora muito longe. Então essa ação é nota 10. Que Deus abençoe todas as pessoas que estão trabalhando e ajudando a quem precisa”, finalizou a diarista Valquíria Santos.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.