Últimas

Subida dos Rios Negro e Solimões está acima do normal para o período

O Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM) identificou nas últimas semanas níveis dos rios acima do esperado na Bacia dos rios Negro e Solimões. A observação do ritmo elevado da subida dos rios foi publicada no boletim semanal divulgado pelo órgão, ligado ao Ministério de Minas e Energia. A elevação foi registrada nas estações de monitoramento nos municípios de São Gabriel da Cachoeira, Santa Isabel, Barcelos, Manaus, Coari e Manacapuru.


Foto: Divulgação/BLITZ AMAZÔNICO

Conforme explica a pesquisadora do SGB-CPRM Luna Gripp, desde o início do ano até a primeira semana de fevereiro, observou-se grande volume chuva em toda a bacias dos rios Negro e Branco, e em grande parte da Bacia do rio Solimões, o que trouxe como consequência a elevação dos rios. "Os níveis dos rios atualmente estão bem acima do esperado para esse período do ano, se compararmos com a série histórica, a partir de análises estatísticas ", relatou.

No entanto, a engenheira explica que, apesar dessa elevação rápida e acima do esperado, ainda está cedo para efetuar a previsão sobre a cheia máxima que o rio deve atingir em Manaus. O 1° Alerta de Cheias do rio Negro em Manaus, previsão anual, realizada desde 1989 pelo Serviço Geológico do Brasil, indicando com três meses de antecedência a provável cota máxima que o rio irá alcançar na cheia de cada ano, está marcada para o dia 31 de março. "No ano passado, por exemplo, os afluentes receberam chuvas acima do esperado no início do ano, mas nos meses seguintes as chuvas foram menores, o que acabou resultando em um período de cheia sem grandes inundações. Ou seja, apesar de estar com níveis acima do esperado, essas cotas ainda não indicam maiores problemas para população", informou.

O pico da cheia nos municípios citados é normalmente observado entre os meses de junho e julho. A partir de janeiro, o comportamento do rio começa a ser analisado com mais cautela. O primeiro boletim de alerta com a previsão para cota máxima será no dia 31 de março, o segundo no final do mês de abril e terceiro no final do mês de maio. Neste ano, assim como em 2020, devido à pandemia, o evento de divulgação será pelo Canal da CPRM no Youtube.

O Boletim de Monitoramento Hidrometeorológico da Amazônia Ocidental, que avalia o comportamento dos rios nos principais pontos das bacias dos rios Negro, Solimões, Madeira e Amazonas, observando a cota atual em relação a dados da série histórica, é emitido semanalmente toda sexta-feira. O boletim também apresenta dados de precipitação fornecidos pelo SIPAM (Sistema de Proteção da Amazônia) com o registro do que ocorreu nos últimos 30 dias e a previsão meteorológica para as próximas duas semanas. Além do SIPAM, a Defesa Civil do Estado do Amazonas e a Defesa Civil de Manais atuam continuamente em parceria com a CPRM com o intuito de minimizar o impacto de eventos de cheia e seca extrema para a população.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.