Últimas

Abrasel decide “visitar” o governador do Amazonas para falar sobre uma nova flexibilização no horário do comercio

Nesta segunda-feira (29), no fim da tarde, vários empresários da alimentação fora do lar se reuniram na tentativa de criar ideias para “chamar atenção” do governo para que na nova atualização do decreto possa ser incluso uma flexibilização mais abrangente, já que a cidade está funcionando normalmente, com exceção dos restaurantes e bares.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Tendo isso em vista a Associação de Bares e Restaurantes do Estado do Amazonas (Abrasel), aproveitou esse encontro, coletou as ideias e organizou uma tentativa de contato de forma mais saudável e segura.

Portanto, ficou decidido que na manhã desta quarta-feira (31), as 9h, vários empresários da alimentação fora do lar, tanto associados da Abrasel como os demais, irão se reunir na frente da sede do Governo do Amazonas. De acordo com o presidente em exercício, Jean Fabrízio, o objetivo é tentar uma flexibilização maior com o governador. A cidade já está a todo vapor, todos na rua, a grande maior parte do comercio está funcionando e não é juto que os restaurantes sofram com isso. Muitos ainda não conseguiram funcionar porque só abrem anoite e o atual decreto nos pede para fechar as 20h.

“Existem algumas empresas que não estão comprometidas com esses protocolos, mas a gente apoia que sejam exemplarmente punidas. Já está mais do que orientado o que se deve fazer: o espaçamento das mesas, a capacidade tem que ser reduzida a 50%, o álcool em gel em todas as mesas, as máscaras sendo usadas pelos atendentes e outras regras exigidas para o bem geral de todos”, ressaltou o Jean que afirma ser grande todos os gastos que os empresários têm até hoje para manter as pessoas seguras e saudáveis em seus estabelecimentos.

Fabrízio disse ainda que, para reforçar a recomendação das autoridades de saúde, a associação lançou, com o presidente Fábio Cunha, uma campanha orientativa. “Apesar da gente ser treinado para atender bem os nossos clientes, nós também seremos rigorosos com eles quando não estiver cumprindo o protocolo dentro do estabelecimento. Essa é a orientação da Abrasel, a associação está fazendo uma campanha para que os retornos das atividades sejam feitos com moderação e muita responsabilidade, porque nós precisamos nos manter vivos no comércio”, disse o presidente.

*Como está a situação atual?*

O decreto permite que restaurantes e lanchonetes funcionem de segunda à sábado, de 6h às 20h, já o funcionamento do delivery está 24h e drive-thru de 6h às 20h. Os estabelecimentos também podem ter música ao vivo, desde que seja com no máximo 3 integrantes na banda e sem liberar o salão para danças e aglomerações.

As lojas dos shoppings estão funcionando de 10h às 20h de acordo com o funcionamento do Mall, de segunda a sábado, com 50% no estabelecimento para área interna e 70% para o estacionamento. Delivery e drive-thru no mesmo horário do shopping e praça de alimentação no mesmo horário do restaurante. As academias estão funcionando de segunda a sábado, de 6h às 16h, com 50% da capacidade e as aulas de zumba e outras que provocam aglomerações, continuam suspensas.

Já os flutuantes que funcionam como restaurante, estão operando de segunda à sábado, das 9h às 16h, com música ao vivo, com no máximo 3 integrantes por banda, sem liberar o salão para danças e aglomerações e com 50% da capacidade. As marinas estão de segunda à sábado, de 6h às 16h. O transporte intermunicipal de passageiros, de forma fluvial e rodoviária está permitido desde que obedeça ao limite de 50% de ocupação.

Já a restrição de circulação de pessoas está de 21h até 6h. Mercadinhos e padarias funcionam de 6h às 20h. Lojas do comércio em geral das 9h às 17h, de segunda a sábado. Lojas de som e acessórios de 9h às 17h, de segunda a sexta-feira com 50% da capacidade.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.