Últimas

AM: menina de 10 anos conta na internet que foi estuprada pelo avô

Uma menina de 10 anos, contou nas redes sociais que foi abusada sexualmente pelo avô. O caso aconteceu no município de Itacoatiara, localizado há 175.89 km de distância de Manaus.


De acordo com informações da polícia, a mãe da criança leu uma conversa da filha com uma amiguinha, onde ela relatava o abuso cometido pelo avô paterno.

Ela se dirigiu a Delegacia Integrada de Polícia (DIP) de Itacoatiara, onde registrou o Boletim de Ocorrência (BO). Como o município não possui um Instituto Médico Legal (IML) local, pois está localizado em Manaus, a polícia solicitou que a criança fizesse um exame no hospital de Itacoatiara.

O delegado titular da Delegacia Especializada de Polícia (DEP), Paulo Barros, relata que consta no prontuário do exame que o hímen da criança foi deflorado com cicatrização antiga não sangrenta. O que significa que de fato houve o rompimento do hímen, mas não foi recente.

Fato que levou a polícia a abrir um inquérito policial para investigar o caso. O delegado conta ainda que de acordo com a lei, a polícia tem um prazo de 90 dias para levantar todas as provas, perícias, relatos de testemunhas e envolvidos para apresentar um relatório pro Poder Judiciário como inquérito. A vítima é encaminhada ao Conselho Tutelar e o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), onde passará por um acompanhamento psicológico, que resultará em outro relatório que junto ao laudo do hospital será anexado no documento.

Após o levantamento desse inquérito, será entregue as autoridades para investigar a situação e o principal suspeito do crime, que é avô paterno, como acusa a criança. A polícia nos próximos dias, irá ouvir o pai da vítima, a mãe e a criança. O casal, que está divorciado e compartilha a guarda das crianças, além da vítima, o casal tem uma filha de seis anos, que também está realizando os exames, devido a situação.

O caso está sendo investigado pela DEP do município. Ainda não há mais informações. Atualizaremos em breve.

Com informações da Delegacia Especializada de Polícia (DEP) de Itacoatiara.

Foto: Reprodução

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.