Últimas

Bolsas de estudo promovem o esporte e ampliam acesso ao ensino superior

O esporte é uma poderosa ferramenta de inclusão social, oferecendo aos atletas inúmeros benefícios e oportunidades na vida pessoal e profissional.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

É por meio do desporto, inclusive, que muitos atletas entram no ensino superior e realizam o sonho do diploma. Em Manaus, a UNINORTE - Centro Universitário do Norte incentiva os esportistas por meio do projeto Bolsa Atleta, que concede bolsas integrais e parciais de graduação e pós-graduação.

Uma dessas atletas é a jogadora de handebol Maria Elisa Barreto, que concilia o amor pela modalidade com o curso de Gestão em Segurança na UNINORTE. Maria participa de torneios há mais de 20 anos e coleciona medalhas e participações em competições como os Jogos Universitários Brasileiros (JUBs).

“Toda a minha vida gira em torno do handebol. Esse esporte me proporcionou meu primeiro emprego, minha primeira faculdade, foi por meio dele que construí minha família e fiz amizades que hoje são meus irmãos e irmãs do coração”, compartilha a jogadora. O incentivo dado pela Bolsa Atleta ajuda Maria a desenvolver a própria carreira, sem deixar de lado o esporte pelo qual é apaixonada. “O incentivo da Instituição com as bolsas é bom para nós, atletas, e também para o esporte universitário que é valorizado”, avalia a acadêmica.

Atualmente, a UNINORTE oferece 80 bolsas acadêmicas para atletas. A coordenadora do curso de Educação Física da UNINORTE, Estela Monego, explica que o esporte é incentivado na Instituição por ser uma ferramenta de ascensão social. “Atletas que não teriam condições de cursar uma educação superior de qualidade agora conseguem, graças às bolsas de estudos. Através desse benefício, eles conciliam a prática esportiva com os estudos e têm a oportunidade de se desenvolver profissionalmente”, afirma a coordenadora.

A UNINORTE mantém times nas modalidades de handebol, futebol, lutas e atletismo, que competem com a camisa do Centro Universitário em eventos estaduais e nacionais. Para selecionar os bolsistas, a Instituição aposta em seletivas internas, rankings das federações de esporte e currículo dos atletas.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.