Últimas

Bolsonaro: auxílio deve voltar em março, com parcelas de R$ 250

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira (25), durante sua live semanal nas redes sociais, que o valor do novo auxílio emergencial a ser proposto pelo governo será de R$ 250. O benefício, segundo ele, deve começar a ser pago ainda em março, por um período total de quatro meses.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

” A princípio, o que deve ser feito? A partir de março, por quatro meses, R$ 250 de auxílio emergencial. Então é isso que está sendo disponibilizado, está sendo conversado ainda, em especial, com os presidentes da Câmara [Arthur Lira (PP-AL)] e do Senado [Rodrigo Pacheco (DEM-MG)]. Porque a gente tem que ter certeza de que o que nós acertarmos, vai ser em conjunto”.

A expectativa, segundo o presidente, é que os quatros meses complementares de auxílio possam fazer a “economia pegar de vez”. “Nossa capacidade de endividamento está, acredito, no limite. Mais quatro meses pra ver se a economia pega de vez, pega pra valer”, afirmou.

O novo auxílio emergencial deve substituir o auxílio pago ao longo do ano passado, como forma de conter os efeitos da pandemia de covid-19 sobre a população mais pobre e os trabalhadores informais.

A renovação do benefício ainda precisa ser proposta pelo governo ao Congresso Nacional e, em seguida, aprovada pelos parlamentares.

A equipe econômica do governo espera aprovar a nova rodada do auxílio emergencial e viabilizá-la em três semanas, depois do “consenso” fechado entre os presidentes da Câmara, do Senado e ministros.

Contudo, com relação ao cadastro dos novos beneficiários é importante deixar claro que não será necessário qualquer tipo de novo cadastro para receber as novas parcelas do auxílio emergencial.

Porém pente-fino cruzará informações de mais de 11 bases de dados como por exemplo o CAGED, INSS, MEI, CNIS, Imposto de Renda. Deixando assim o pagamento das parcelas mais enxuto, somente para quem faz jus ao recebimento.

Dentre o pente-fino do governo estarão fora da nova rodada:

Servidores públicos

Aposentado

Pensionista

Quem recebe BPC

Quem recebe seguro-desemprego

Pessoas com vínculo empregatício ativo.

Os brasileiros que receberam o auxílio emergencial no ano passado e estavam na situação de desemprego que agora estão trabalhando vão ficar de fora.

Informações por Agência Brasil

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.