Últimas

Ex-presidente da Bolívia é presa acusada de terrorismo e conspiração

A ex-presidente da Bolívia, Jeanine Áñez, e cinco de seus ministros foram presos neste sábado (13). A informação foi divulgada pelo ministro de governo Carlos Eduardo Del Castillo em seu perfil no Facebook.


“Informo ao povo boliviano que a senhora Jeanine Áñez já foi detida e está atualmente nas mãos da polícia”, informou.

Jeanine assumiu a presidência interinamente após a renúncia de Evo Morales e é investigada pela derrubada de Evo. Além dela, o ex-ministro da Energia, Rodrigo Guzmán, também foi preso. A polícia ainda procura por Arturo Murillo, Yerko Núñez, Luis Fernando López e Álvaro Coimbra, que devem ser presos a qualquer momento.

Jeanine e os ministros são investigados pelo Ministério Público boliviano por terrorismo, traição e conspiração. Áñez se manifestou em conta no Twitter afirmando estar sendo alvo de perseguição política.

“O MAS [partido de Evo Morales] decidiu voltar ao estilo ditadura. É uma pena porque a Bolívia não precisa de ditadores, precisa de liberdade e soluções”, escreveu.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.