Últimas

“Faço um apelo ao STF para que restaure o caminho da punição da corrupção no nosso País” diz Wilker após condenações de Lula serem anuladas

A anulação das condenações do ex-presidente Lula (PT) pelo Supremo Tribunal Federal (STF) foi base do discurso do deputado estadual Wilker Barreto (Podemos), no pequeno expediente desta terça-feira (02), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Um dos poucos que levam à tribuna da Casa Legislativa denúncias de corrupção instaladas no Governo do Amazonas, Wilker fez um discurso duro e forte contra a decisão do ministro do STF, Edson Fachin.

Na opinião do parlamentar, a decisão de Fachin, em caráter processual, poderá acarretar na perda da punição de quem comete corrupção no Brasil. “Peço ao nosso (Poder) Judiciário, em especial ao Supremo (Tribunal Federal), para que possam restaurar o caminho da punição da corrupção no nosso País. Com a decisão de ontem, daqui a pouco teremos parlamentares no Brasil afora dizendo que a lava jato não existiu, que a corrupção não existiu e que os delitos não existiram. Chegaremos a esse ponto”, exclamou.

Barreto ainda foi taxativo ao afirmar que Lula “é um criminoso do colarinho branco” e que a Aleam “se cala para o impeachment do governador Wilson Lima”. “O crime do Lula é o crime do colarinho branco, mas é um crime. Não considerar os crimes praticados e desvendados pela lava jato é uma ofensa a todos os brasileiros. Foram mais de R$ 4 milhões recuperados. Aqui nesta Casa, estamos em um silêncio ensurdecedor em relação ao processo de impeachment do governador, que é o chefe da quadrilha do esquema que superfaturou a compra dos respiradores, segundo a PGR (Procuradoria-Geral da República). Sobre o assunto, esta Casa nem toca”, afirmou.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.