Últimas

Morre Terezinha Mornago Pitigliani, eterna miss do society, aos 84 anos

O prefeito de Manaus, David Almeida, se solidariza à família da ex- Miss Brasil, e segunda colocada no Miss Universo de 1957, a amazonense Therezinha Morango Pittigliani, 84 anos, vítima de uma parada cardíaca, neste sábado, 13/3, no Rio de Janeiro (RJ), onde morava com a família. 


Therezinha também era irmã da auditora fiscal de tributos municipais aposentada, Maria das Dores Morango.

“O Amazonas perdeu um ícone, que com certeza inspirou várias jovens a sonharem a serem miss, além revelar ao Brasil e ao mundo a beleza da mulher amazonense. Que neste momento tão triste Deus seja a fortaleza da família e amigos da nossa eterna Miss Brasil, Therezinha Morango”, disse o prefeito.

Nascida no município de São Paulo de Olivença (a 1.235 quilômetros de Manaus), Therezinha Morango foi a primeira amazonense a ganhar o Miss Brasil, em 1957. No mesmo ano, Morango representou o país no Miss Universo, realizado na Califórnia (EUA), ficando em segundo lugar, e a peruana Gladys Zender faturando a coroa. Os concursos de beleza à época tinham bastante visibilidade, o que a transformou em celebridade.

Dois anos após o concurso, Therezinha casou-se com o empresário catarinense Alberto Pittigliani, com quem teve um casal de filhos, Alberto Júnior e Andrea, passando a morar no Rio de Janeiro. Viúva desde 2003, Morango deixa filhos e uma neta.

Na última segunda-feira, 8, Dia Internacional da Mulher, Therezinha Morango foi homenageada pelo Atlético Rio Negro, clube pelo qual ela foi eleita Miss Amazonas, e posteriormente Miss Brasil e vice-Miss Universo.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.