Últimas

‘Cine Sem Sair de Casa’ apresenta documentários de Ari Santos

Exibição acontece neste sábado (1º/05), às 19h, quatro documentários do cineasta Ari Santos serão apresentados neste sábado (1º/05), no “Cine Sem Sair de Casa”, projeto do Governo do Amazonas que apresenta obras de realizadores amazonenses. 

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A transmissão dos filmes será realizada por meio do Facebook da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (@culturadoam), às 19h.

“Nômades Urbanos”, “Filhos do Haiti”, “Artistas - Um Espetáculo Urbano” e “Parque Amazonense: um conto do futebol clássico” são as obras que fazem parte da mostra. Com temáticas sempre humanizadas, o cineasta amazonense apresenta histórias de vida de personagens à margem da sociedade e, também, resgata relatos de grandes acontecimentos do passado.

Em “Nômades”, produção de 2007, Ari apresenta personagens que viajam o país vendendo artesanato e o preconceito que sofrem por parte da sociedade. No documentário “Filhos do Haiti”, de 2011, o cineasta nos mostra o cotidiano de haitianos que tiveram de se adaptar a Manaus, em busca de um recomeço no Brasil, após o forte terremoto que acometeu o país caribenho em 2010.

“Artistas - Um Espetáculo Urbano”, de 2013, evidencia os artistas de rua que protagonizam espetáculos no meio do trânsito. Um malabarista, um saxofonista e uma estátua humana são os personagens. E em “Parque Amazonense: um conto do futebol clássico”, Ari conta a história do estádio que um dia foi considerado o mais importante do futebol amazonense e que protagonizou partidas inesquecíveis.

‘Cine Sem Sair de Casa’ – Com início em 2020, o projeto “Cine Sem Sair de Casa” disponibiliza um catálogo de mais de 20 filmes no Facebook da Secretaria de Cultura e Economia Criativa (@culturadoam), roteirizados e dirigidos por Sérgio Cardoso.

Entre os destaques estão documentários sobre os artistas Óscar Ramos, Roberto Evangelista, Joaquim Marinho, Jair Jacqmont, Hahnemann Bacelar, personalidades do esporte como Carlos Zamith, e lendas do teatro amazonense como Luiz Vitalli e Selma Bustamante.

Neste ano, em nova temporada, que teve início no dia 30 de janeiro, já foram exibidos os documentários “Edney Azancoth – Memórias de Actor Amazonense”; “Ventríloquo Oscarino e seu boneco Peteleco”; “Jandr Reis – Abstração da Flora Amazônica”; “O Inesquecível Mário Jorge Bittencourt”; e “Pepeta – Coração de Campeão”.

No mês de março, o projeto iniciou a exibição de mostras de cineastas amazonenses e já apresentou obras de Anderson Mendes, Erismar Fernandes, Dina Silva, Moacy e Jairo Freitas, Zeudi Souza, Castro Jr., Izis Negreiros e Márcio Nascimento.

‘Cultura Sem Sair de Casa’ – Iniciativa do Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, o “Cultura Sem Sair de Casa” disponibiliza diversas atividades, tais como Gincana do Livro; documentários; cursos completos de Teclado, Violão, Desenho; e até espetáculos direto do palco do Teatro Amazonas.

São oferecidas aulas virtuais por meio do projeto “Praticarte”, com professores do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro; performances dos Corpos Artísticos; além de exposições, visitas virtuais e muito mais.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.