Últimas

Criança é atirada na parede e jogada em buraco por mãe e madrasta, diz avó

A mãe e a madrasta de uma criança de 6 anos que precisou se intubada após agressões, foram presas na manhã desta terça-feira (20), pelo crime de tortura. A mãe da madrasta da criança, também deve responder por omissão, no entanto, deu detalhes chocantes sobre o espancamento da vítima.


O caso aconteceu no Rio de Janeiro, na manhã de segunda (19), e segundo o G1, em depoimento, a avó afetiva disse que foi ameaçada pela filha caso tentasse fazer algo para socorrer a criança, que teve a cabeça atirada contra a parede, apanhou com fio elétrico, ficou com fome e ainda foi jogada em um buraco de 7 metros.

“A mãe dela (criança) ‘corrigiu’, mas não bateu muito não. Só deu uma chinelada e pôs ela [criança] de castigo. Aí minha filha não se contentou. Minha filha já tinha bebido bastante álcool e falou assim: ‘se você não bater nela, eu vou bater’. Na hora que eu levantei pra falar ‘não’, minha filha falou: ‘não se mete’. Aí voltei pra trás. Ela pegou a menina e levou pra lá [pra fora da casa]. Aí jogou a menina lá no buraco, de uns sete metros. A mãe dela [criança] tentou segurar ela e caíram as duas. [Depois disso] Ela bateu, bateu e bateu na menina, aí trouxe a menina pra dentro [de casa].”, relatou a sogra.

“[Depois da agressão] Minha filha falou que ia deixar eu levar a menina pro hospital, mas não queria que eu contasse a verdade pro médico, dizia outro trecho do depoimento da avó.

O delegado responsável pela investigação, Marcelo Nunes Ribeiro, disse que a motivação para a tortura seria ciúmes da companheira da mãe da menina, por atenção.

O caso segue em investigação.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.