Últimas

Gabriela Duarte revela voto nulo e ameaças após mãe entrar para política

Gabriela Duarte participou do programa “Conversa com Bial” e não fugiu do assunto quando teve que falar sobre o posicionamento político da mãe, Regina Duarte, apoiadora do presidente Jair Bolsonaro.


“Não é fácil ser filho de peixe”, começou o apresentador, que depois relembrou que em 2002 Regina já dizia ter medo da vitória do PT.

Questionada se na época houve mudança de comportamento dos colegas de trabalho com a mãe, Gabriela respondeu: “cho que houve uma mudança na forma de olhar sobre como ela se posicionou [...] Me sinto muito pouco na posição de fazer esse julgamento. Uma coisa posso afirmar, nós somos muito diferentes realmente.”.

Sobre Regina ter assumido a Secretaria de Cultura do governo Bolsonaro no ano passado, Gabriela disse que a atriz comunicou os filhos, mas não os consultou: “Ela fez um comunicado. Era um desafio. Não tem que consultar os filhos, tem que comunicar”, disse.

Julgada pelas decisões da mãe, Gabriela comentou: “Não somos a mesma pessoa. Esse momento foi muito forte [quando Regina deixou o cargo poucos meses depois]. Primeiro por pessoas que não tinham tanta relação comigo, mas me apoiaram muito. Essas pessoas realmente entenderam essa questão. E teve também um lado duro demais de pessoas me julgando, me cobrando um lugar de ter que me posicionar, de ter que apedrejar minha própria mãe em praça pública. Foi um período muito difícil. Já não bastasse estar no período da pandemia, e ainda ter que lidar com isso. Recebi muitas ameaças, isso nunca me passou pela cabeça que seria possível. Tenho tudo documentado, mas é bizarro”, disparou.

A atriz revelou que votou em Ciro Gomes no primeiro turno das eleições de 2018 e anulou o voto no segundo turno disputado por Fernando Haddad e Bolsonaro. “No segundo turno, eu não me sentia representada por nenhum lado. Infelizmente eu anulei meu voto”.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.