Últimas

Governo do Estado promove atendimento do Crédito Solidário na zona norte da capital

Ação no bairro Amazonino Mendes tem como estimativa atender 200 proponentes no programa, e conta com recursos de R$ 400 mil.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

O Governo do Estado, por meio do Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) inicia, nesta quarta-feira (14/04), a primeira ação do Crédito Solidário do ano de 2021 em Manaus. A ação será realizada ao longo de três dias, com atendimento no Centro Estadual de Convivência da Família (CECF) Teonízia Lobo, no bairro Amazonino Mendes, zona norte da capital amazonense. Serão disponibilizados R$ 400 mil em recursos.

Em virtude da pandemia e evitando aglomerações, a ação do Crédito Solidário ocorrerá durante três dias. No primeiro dia, nesta quarta-feira, será feito o recebimento das cópias dos documentos dos proponentes e dos cônjuges. A ação segue na quinta (15/04), com o cadastro dos aprovados na pesquisa do primeiro dia, e na sexta (16/04), com o recebimento dos documentos pendentes.

O atendimento no CECF Teonízia Lobo – conhecido popularmente como Arar – será realizado das 8h30 ao meio-dia e das 13h às 16h30. O local fica na rua da Penetração III, quadra 60, s/nº, bairro Amazonino Mendes.

O Crédito Solidário disponibiliza o acesso ao crédito desburocratizado, com cunho social, voltado a pessoas sem vínculos empregatícios desempregadas ou subempregadas possibilitando a inserção do cidadão no mercado de trabalho, visando a autossustentabilidade por meio de sua geração de renda, na atividade declarada no atendimento.

Documentação – Os documentos necessários para o cadastro são RG (original e cópia); CPF (original e cópia); comprovante de residência atualizado no nome do solicitante e com CEP (água/luz/netfone/IPTU, original e cópia) ou, caso more alugado, contrato ou declaração de aluguel assinada e com cópia do RG e CPF do proprietário; e comprovante do estado civil (original e cópia), com cópia de RG e CPF do companheiro.

Além da documentação, é necessário que o proponente não possua CNPJ ou MEI, dívidas em bancos, em lojas ou protesto em cartório, com exceção das dívidas em lojas com crediário próprio, até o limite máximo de R$ 1 mil. Aposentados e beneficiários de auxílio-doença também são restringidos no Programa.

Objetivo – A ação visa, por meio do programa Crédito Solidário, disponibilizar financiamentos com linhas de crédito para fomentar o mercado de trabalho informal na capital amazonense para pessoas que que desejam ser incluídas no contexto socioeconômico, realizando trabalhos informais para a geração de renda familiar, desenvolvendo atividades ligadas à prestação de serviços como profissionais da beleza, vendas de lanches, confecções, artesanato e outros. O valor disponível para cada aprovado vai de R$ 500 a R$ 2 mil.

Crédito Solidário – O programa do Governo do Estado disponibiliza o acesso ao crédito de forma orientada e desburocratizada, com o objetivo de promover o resgate social e econômico a pessoas que se encontram em situação de vulnerabilidade social e econômica, sejam elas desempregadas, sem vínculos empregatícios ou subdesempregadas, buscando oferecer uma alternativa de crédito.

A ação disponibiliza recursos que servirão como capital de giro para micro e pequenos empreendedores, permitindo-lhes impulsionar seus negócios e, dessa forma, conquistar uma fonte de renda segura.

Parceria – O Crédito Solidário é resultado de uma parceria entre o FPS e a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), com o objetivo de levar um sistema de financiamento para pessoas desempregadas ou subempregadas, o que tornará possível sua autossustentabilidade e melhor qualidade de vida.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.