Últimas

‘Manaus está dando a volta por cima, mas precisamos manter os cuidados’, destacou David Almeida, em entrevista à 'Veja'

Em entrevista à revista "Veja", concedida na manhã desta quinta-feira, 15/4, o prefeito de Manaus, David Almeida, destacou a atuação da gestão durante a pandemia da Covid-19, que tem contribuído para que o município reverta o quadro grave dos primeiros meses do ano.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

"Manaus está dando a volta por cima, mas não podemos nos descuidar, precisamos manter os cuidados porque essa luta não está vencida. O inimigo é forte, mutante e precisamos do apoio da população”, enfatizou o prefeito.

Em Manaus, mais de 370 mil doses dos imunizantes contra o novo coronavírus já foram aplicados, alcançando mais de 19% da população acima dos 18 anos de idade com comorbidades específicas, sendo quase 100% dos profissionais da saúde e idosos acima dos 65 anos.

"É importante destacar e explicar a situação da vacinação em Manaus. No início da pandemia foi criado um fundo nacional de 5% para os Estados mais impactados, e o Amazonas estava incluso, os outros Estados nos ajudaram. Por isso conseguimos vacinar uma grande parte da população, porém, quando nossa situação foi diminuindo em relação a casos, passamos a receber menos vacinas, mas ainda assim, nossa população está sendo vacinada", explicou Almeida.

A capital amazonense está atualmente com sete postos de vacinação, em todas as zonas da cidade, atendendo, via agendamento, por meio do site “Imuniza Manaus”, todos os idosos com mais de 60 anos; pessoas entre 18 e 59 anos, com comorbidades específicas (diabetes mellitus, obesidade mórbida e cardiopatias); além da vacinação de maneira escalonada para a população entre 55 e 59 anos, com comorbidades listadas no Plano Nacional de Imunização (PNI). Trabalhadores da saúde estão sendo convocados para tomar a segunda dose, especificamente na Escola de Enfermagem.

Ao finalizar a entrevista, o prefeito David Almeida explicou em um panorama geral a respeito da situação de Manaus, que considera estável, porém, ainda com a necessidade de não abrir mão dos cuidados de prevenção.

“A permanecer da forma que está, podemos dizer que estamos estáveis, sem nos descuidar, temos uma condição favorável em função da parceria e compreensão da população. Porém, os governos não vão baixar a guarda. Devemos manter o uso de máscaras e distanciamento social, que são fundamentais para a diminuição da propagação do vírus”, concluiu o prefeito.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.