Últimas

Moura Tapajóz será única maternidade do norte a participar de teste da Fiocruz para desenvolvimento de sistema de monitoramento

A Maternidade Dr. Moura Tapajóz (MMT), da Prefeitura de Manaus, recebeu convite da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), por meio do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente Fernandes Figueira (IFF), de participação do teste para o desenvolvimento do sistema criado pela Fiocruz, para o Monitoramento do Cuidado ao Parto e Nascimento e ao Abortamento.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A maternidade municipal será a única unidade da região Norte do país a participar do teste.

Segundo o IFF/Fiocruz, o sistema, desenvolvido junto ao Departamento de Ações Programáticas Estratégicas (Dapes) do Ministério da Saúde (MS), possibilita a descrição da clientela, dos principais riscos e procedimentos, assim como dos desfechos, incluindo a morbidade materna grave.

Para participar do teste, a MMT deverá registrar nos próximos dias ao menos 40 casos efetivamente ocorridos em sua unidade de cuidado à mulher, durante o parto e nascimento, e dez casos de cuidado à mulher em abortamento.

“Na Moura Tapajóz, já iniciamos o processo formal de monitoramento em 2017, com o projeto Apice On (Aprimoramento e Inovação no Cuidado e Ensino em Obstetrícia e Neonatologia). Hoje, já monitoramos 21 indicadores assistenciais, que são essenciais para a tomada de decisão, para identificar os avanços, definir o que ainda precisa ser ajustado nos processos de trabalho, enfim, nortear as ações que deverão ser desenvolvidas pela maternidade. A proposta desse novo sistema é que façamos tudo isso de forma mais ágil e padronizada, com toda uma gama de ferramentas informatizadas disponíveis”, explicou Núbia Cruz, diretora da MMT.

Na programação do novo sistema, estão inseridos relatórios padrão automáticos, que analisam cada variável discriminada pela paridade. O sistema ainda disponibiliza relatório da Classificação de Robson (Método padrão para categorizar, monitorar e avaliar as taxas de cesárea nas instituições de Saúde) e possibilita acesso à integralidade do banco que viabiliza análises adicionais a critério de cada unidade.

Participação de outras instituições

Também participarão dos testes para desenvolvimento do sistema, a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp); a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp); a Maternidade Escola Assis Chateaubriand (MEAC-CE) e o Hospital Geral de Fortaleza (HGF-CE), no Ceará; o Hospital Regional de Taguatinga, no Distrito Federal (HRT-DF); a Maternidade Cândida Vargas, na Paraíba; a Maternidade Albert Sabin (MAS-BA) e o Hospital Geral Roberto Santos (HGRS-BA), na Bahia.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.