Últimas

Parceria entre Sejusc e Fametro viabiliza bolsas integrais a jovens que cumpriram medidas socioeducativas

Jovens fazem parte do programa #Conectados do Governo do Amazonas

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Dois jovens que saíram do sistema socioeducativo do Amazonas, participantes do programa #Conectados, irão cursar o Ensino Superior, tendo bolsas integrais, por meio de uma articulação da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), junto com o Centro Universitário Fametro. 

O programa visa capacitar adolescentes que cumpriram medidas nas unidades do estado e promover a ressocialização.

Os dois vão ingressar em curso da área de Ciências Exatas. Segundo a secretária Mirtes Salles, titular da Sejusc, o Governo do Amazonas proporciona mecanismos para que os socioeducandos tenham um ensino de excelência dentro dos centros socioeducativos do estado.

“Esses jovens cumpriram as medidas de internação e estão construindo uma nova vida. Desempenhamos o que é estabelecido nos pilares do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), sendo um deles a ressocialização. Nós agradecemos por essa parceria com a Fametro que está fazendo a diferença”, disse a gestora.

A secretária executiva de Direitos da Criança e Adolescente da Sejusc, Edmara Castro, explicou que a parceria com a Fametro é muito importante porque a instituição educacional está propiciando educação de nível superior para jovens carentes, além de cumprir o papel social perante a população.

“Sabemos que muitos jovens não ingressam no ensino superior por falta de oportunidades e, principalmente, por falta de recursos. Por ser uma faculdade privada, a Fametro está abrindo as portas para que esses jovens, em situação de vulnerabilidade, tenham acesso à graduação de nível superior. 

O projeto #Conectados é voltado ao adolescente após cumprimento de medida socioeducativa. E alguns dos objetivos do programa são buscar a profissionalização, o emprego e a educação para eles”, detalhou Edmara.

Oportunidade – A reitora da Fametro, Maria do Carmo Seffair, destacou que é uma honra para a instituição colaborar para que a educação possa ser de fato um vetor de transformação.

“Para nós, da Fametro, é sempre um prazer enorme poder colaborar para que a educação possa mudar a vida daqueles que se encontram em alguma situação de vulnerabilidade ou mesmo de necessidade. Sempre atenderemos com muita alegria projetos como esse da Sejusc. Não é uma doação, é uma forma de contribuir para que a gente tenha realmente pessoas transformadas e que transformem o mundo em que vivemos”, frisou a reitora.

Universitário – Pedro* (nome fictício) contou que a entrada no sistema socioeducativo foi difícil, mas, com apoio da equipe técnica, composta por profissionais como assistentes sociais e psicólogos, conseguiu terminar o Ensino Médio.

“Fizemos Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e tiramos notas bem razoáveis e, quando saímos, continuaram nos acompanhando. Há alguns dias falaram que conseguiram bolsas de 100% na Fametro. Esse sentimento é único, não tem como explicar. Vamos estudar, nos esforçar e nos empenhar. Queremos retribuir tudo o que fizeram por nós, todo o esforço deles”, afirmou o jovem, após realizar a matrícula.

A coordenadora do programa #Conectados, Jucimara Bernardes, explicou que a iniciativa busca parcerias com órgãos públicos e empresas privadas. Assim foi o percurso até a Fametro. “Todo esse trabalho rendeu várias reuniões, conversamos bastante e viram que realmente oportunizamos, dentro dos centros, uma educação de qualidade para os adolescentes”, afirmou.

Saiba mais – A Sejusc coordena cinco centros socioeducativos no Amazonas: Senador Raimundo Parente, Dagmar Feitosa, Semiliberdade Masculino, Centro de Internação Feminina e Unidade de Internação Provisória Masculino. Todas as unidades ficam situadas em Manaus.

*O nome do jovem foi alterado para preservar a sua conforme o estabelecido pelo ECA.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.