Últimas

Prefeitura de Manaus inicia doação itinerante de mudas

A Prefeitura de Manaus, por meio do programa ambiental “Manaus Verde”, inicia a doação itinerante de mudas nos bairros da capital.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A primeira ação está prevista para ocorrer nesta quarta-feira, 7/4, no residencial Viver Melhor, no bairro Lago Azul, zona Norte. O ponto de doação será na feira localizada entre a rua Ágata Azul e a avenida da Conquista, entre a primeira e a segunda etapa do residencial.

Idealizado pelo prefeito David Almeida, o “Manaus Verde” tem entre as metas, a distribuição de 100 mil mudas de plantas arbóreas, frutíferas e medicinais à população e instituições em 2021, conforme o titular da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), Antonio Ademir Stroski.

“Esse trabalho faz parte da estratégia da prefeitura de levar os manauenses a contribuírem com a arborização e o paisagismo da cidade, estimulando a necessidade de preservar e cuidar das espécies plantadas”, salienta o secretário da Semmas, que coordena o programa ambiental “Manaus Verde”.

Programação

Com o Centro de Produção de Mudas fechado ao público, a Semmas fará o transporte das mudas para locais estratégicos da cidade, em diferentes bairros, a fim de atender à população. O serviço será oferecido quinzenalmente, sempre às quartas-feiras, das 9h às 11h.

“A Semmas disponibilizará, ao menos, 500 mudas para doação à população em cada uma das ações programadas. Pedimos o apoio da população, para manter o distanciamento social, evitando aglomeração no momento da doação”, orienta Stroski.

A segunda ação de doações de mudas já tem data e local definidos pela Semmas. Será dia 21/4, a partir das 9h, no bairro Mutirão, zona Norte, na feira entre a rua Itaetê e a avenida Alphaville Norte.

"O objetivo da iniciativa é aproximar os serviços públicos da população, levando as mudas para todas as zonas da cidade, buscando atender as demandas recebidas dos comunitários", destaca o diretor do Departamento de Arborização e Sustentabilidade do órgão, Deyvson Braga.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.