Últimas

Prefeitura reforça importância da vacina contra Influenza para três grupos prioritários

A Prefeitura de Manaus reforça ao público prioritário inicial da 23ª Campanha de Vacinação contra a Influenza (gripe) a importância de comparecer a uma das 171 salas de vacinação para se imunizar contra a doença. 

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Esse público é formado por gestantes, mães no pós-parto até 45 dias (puérperas) e crianças na faixa etária de seis meses a menores de dois anos. Iniciada no dia 12 de abril, a campanha tem a estimativa de imunizar 642.003 pessoas em Manaus, incluindo os outros grupos.

A titular da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), Shádia Fraxe, aconselha aos usuários que integram esses três grupos que priorizem a sua vacinação porque o vírus da gripe influenza pode causar complicações e sobrecarregar a rede de saúde. Isso, segundo ela, é o que a gestão do prefeito David Almeida está lutando para evitar devido à crise sanitária da Covid-19, que exige muito da rede assistencial. “Os usuários podem até confundir os sintomas, que são parecidos com os da Covid-19. Outro ponto importante é que a influenza é uma infecção viral que pode levar à morte pessoas consideradas vulneráveis, por isso a vacinação é fundamental”, assegura.

A Semsa disponibiliza em seu site (https://bit.ly/3elKquV) a lista com o endereço das 171 salas de vacina, incluindo as dez Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que funcionam em horário ampliado, de segunda a sexta-feira, das 7h às 21h, e, aos sábados, das 8 às 12h.

Para essa primeira etapa, o Ministério da Saúde enviou para Manaus 90.040 doses da vacina contra a Influenza, com isso, a campanha vai atender os três grupos, de um total de 17 grupos prioritários.

Embora tenha iniciado com crianças de seis meses até menores de dois anos, a campanha tem como público-alvo crianças na faixa etária de seis meses a menores de seis anos. A imunização deste segmento será realizada conforme o calendário do envio de doses disponibilizadas pelo Ministério da Saúde no decorrer da campanha, que seguirá até o dia 9 de julho.

O público prioritário deve comparecer ao posto de imunização com o cartão de vacina e, caso necessário, será feita a atualização da imunização para outras doenças.

Cuidados

As salas de vacina estão organizadas para evitar o risco de transmissão do coronavírus, mas a população deve fazer sua parte utilizando máscaras, higienizando as mãos e mantendo o distanciamento social, no caso das gestantes e puérperas. As crianças menores de dois anos não precisam usar máscara, mas devem ir acompanhadas de apenas um adulto para evitar aglomeração na Unidade de Saúde.

A campanha também terá como público-alvo: povos indígenas; trabalhadores da saúde; idosos com 60 anos ou mais; professores das escolas públicas e privadas; pessoas com comorbidades; pessoas com deficiências permanentes; caminhoneiros; trabalhadores do transporte coletivo; trabalhadores portuários; forças de segurança e salvamento; Forças Armadas; funcionários do sistema prisional; população privada de liberdade; e adolescentes sob medidas socioeducativas.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.