Últimas

Secretário de Educação de Manaus fala sobre principais ações da pasta em coletiva

Em coletiva de imprena, realizada na tarde desta terça-feira, 27/4, o titular da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Pauderney Avelino, falou sobre as principais ações realizadas neste ano em prol de um ensino de qualidade em Manaus.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A entrevista ocorreu na sede do órgão, na zona Sul, e também foi transmitida pelo Facebook e Instagram. De acordo com o gestor, a principal determinação do prefeito David Almeida em relação à educação, é atender as necessidades mais urgentes dos estudantes, professores e familiares, durante este período de isolamento social, devido a pandemia da Covid-19.

“Nossa gestão iniciou no pico da pandemia, quando começou a faltar oxigênio em Manaus e fomos levados a agir de acordo com o momento da segunda onda do vírus. Sob orientação do prefeito David Almeida, trabalhamos de forma a viabilizar programas de conexão para alunos e professores, já que em 2020 não havia eficiência, apesar do esforço feito pela equipe passada. Nós criamos alguns programas que já estão implementados, como o Auxílio Conectividade”.

O secretário falou ainda de como as ações são realizadas na Semed e ressaltou os próximos projetos. “A Semed trabalha para adquirir tablets para os alunos em vulnerabilidade social, que são no total 60 mil. Eles não possuem nenhum dispositivo para acompanhar as aulas. Todas as decisões tomadas na Semed são realizadas em conjunto e em obediência às técnicas pedagógicas, que é o demandante de todas as nossas ações”, falou Pauderney.

Garantir a distribuição do kit merenda escolar para mais 62 mil estudantes das zonas rural, ribeirinha e urbana, foi uma das primeiras ações da nova gestão e atualmente, as entregas seguem nos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmei) em Manaus.

Cada kit é composto por achocolatado, biscoitos doce e salgado, macarrão, arroz, açúcar, feijão, polpa de frutas, frango, carne ou peixe e temperos. Nas creches há o acréscimo do leite Nestogeno.

Ainda pensando no engajamento dos estudantes, lançou a campanha “Solidariedade Manaus: doando acesso à educação”, que tem o objetivo de sensibilizar os servidores, parceiros e a sociedade em geral, para a doação de materiais tecnológicos (TVs, computadores, tablets, notebooks, celulares e conversores de TV digital) em boas condições de uso. Todo o material arrecadado será entregue aos estudantes com dificuldade de acesso ao projeto “Aula em Casa”. O órgão também busca parcerias com empresas para conseguir tablets que poderão ser disponibilizados aos estudantes.

Além da campanha, a Semed também distribui a todos os estudantes o “Caderno de Apoio”, mais uma ferramenta que ajuda na educação das crianças e adolescentes, que não têm acesso às plataformas digitais para acompanhar as aulas.

Professores

Foram convocados mais 400 professores aprovados em cadastro reserva no concurso realizado em 2018. Outros 35 aprovados no Processo Seletivo Simplificado (PSS) para atuarem nas escolas indígenas, também foram chamados.

O “Diário Digital” foi ampliado e agora será utilizado pelas 508 unidades de ensino. A Semed também lançou o novo “Currículo Escolar Municipal de Manaus”, que será utilizado para direcionar o processo de ensino aprendizagem das crianças e adolescentes da rede municipal.

A secretaria também garantiu aos educadores municipais o “Auxílio Conectividade”, que incorporou a quantia de R$ 70 no contracheque de cada professor, para que o profissional possa comprar um plano de dados de operadora, que vai garantir um rápido contato com os alunos. O pagamento, inclusive retroativo, começou a sair neste mês de abril.

Além disso, para garantir o fluxo de aprendizagem, o órgão entrega desde o início de abril, o caderno de apoio com o mesmo conteúdo das aulas on-line, para todos os alunos matriculados na rede municipal. O principal objetivo é evitar que os alunos sem acesso à internet ou a equipamentos eletrônicos, fiquem sem estudar.

Retorno das aulas

A secretaria trabalha com a previsão de retorno das aulas híbridas, dividida em remota e presencial, para o dia 18 maio, seguindo todas as recomendações dos órgãos de saúde e garantindo a segurança dos servidores, alunos e pais ou responsáveis.

Para isso, foi criado um comitê intersetorial em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), para o plano de retorno às atividades presenciais, que monitora, entre outros serviços, o número atual de infectados e o índice de propagação do vírus em cada zona da cidade.

O grupo de trabalho, dividido em seis eixos (Pessoal, controle epidemiológico, comunicação, infraestrutura, logística, tecnologia e pedagógico), realiza ainda estudos para adequação das unidades de ensino, que desde o ano passado receberam cartazes e adesivos com informações sobre o distanciamento social e de prevenção à Covid-19.

Vacinação

O prefeito de Manaus, David Almeida, já solicitou à Procuradoria Geral do Município (PGM) uma autorização junto à Justiça Federal, para iniciar a imunização de professores da rede municipal de ensino, que conseguiu ainda, por meio do estudo “CovacManaus”, garantir a antecipação da vacina contra a Covid-19 para mais de 2.500 profissionais da educação municipal com comorbidade (comprovada por laudo médico), de idade entre 18 a 49 anos. Além disso, de acordo com o cronograma de vacinação da prefeitura, 2.521 professores já foram imunizados.

Alunos

Este ano, a rede municipal de ensino conta com 250.041 alunos matriculados, desse total, mais de 200 mil são estudantes do ensino fundamental e aproximadamente 50 mil da educação infantil.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.