Últimas

Sistema de Segurança impediu seis ocupações ilegais de terra em Manaus, neste ano

Até abril deste ano, as ações dos órgãos de Segurança Pública do Amazonas impediram seis tentativas de ocupação ilegal de terra em Manaus. As chamadas “invasões” foram identificadas em bairros da zona norte, na zona oeste e centro-oeste da capital amazonense e, além dos crimes ambientais, tinham em comum o comando de integrantes de facções do tráfico de drogas.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Em fevereiro, a invasão José de Alencar, localizada no bairro Tarumã, zona oeste, foi desarticulada por meio de uma ação conjunta entre a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas). O local estava sendo ocupado por supostos traficantes.

A tática é lotear as áreas e revendê-las para pessoas de baixa renda, segundo explica o secretário de Segurança, coronel Louismar Bonates. Depois disso, as famílias passam a ser vítimas de cobranças abusivas, seja para a ocupação dos terrenos, seja para milícias.

“Nessa semana, já é o terceiro foco de invasão que impedimos de implantar na cidade. Qualquer foco de invasão, informe para que a polícia vá lá e não permita que continue. Não são apenas pessoas que estão precisando, elas estão sendo usadas pelo tráfico, aí depois da invasão implantada, eles têm de pagar para o tráfico”, disse Bonates.

Desocupada em 2020 pelo Governo do Estado, a área da invasão do Monte Horebe, na zona norte da cidade, estava sendo alvo novamente de grupos criminosos. Em fevereiro deste ano, um grupo foi flagrado pela Polícia Militar desmatando a área e demarcando lotes.

“Esses criminosos acabam obrigando as famílias a pagar taxas de moradia para os traficantes, impondo o medo. Vamos impedir! Não haverá novas invasões”, afirmou o secretário de Segurança Pública.

Em abril, as forças de segurança identificaram quatro ocupações ilegais e conseguiram interromper o estabelecimento de moradores nas áreas, na maioria das vezes, flagrando as pessoas no momento em que faziam o desmatamento. Foi o que aconteceu no dia 18 de abril, quando cerca de 30 pessoas foram pegas desmatando uma área verde na rua Acapulco, na Cidade Nova.

O trio suspeito de liderar um grupo responsável por invadir terras para loteamento irregular foi preso. A suspeita é que eles tenham conexões com facções do tráfico. Na última quinta-feira (22/04), outros três criminosos foram pegos, dessa vez com 14 armas de fogo. O arsenal foi descoberto por policiais das Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam) e estava com um traficante investigado por comandar invasões de terra em Manaus.

Denúncias – A população pode denunciar focos de invasão à polícia, no momento em que os grupos estão ocupando a área, e praticando crime ambiental. As denúncias podem ser feitas ao 181, o disque-denúncia da SSP-AM, ou ainda pelo site da Secretaria no www.ssp.am.gov.br. Chamadas emergenciais devem ser feitas ao telefone 190.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.