Últimas

‘Torço para que ele vá preso’, desabafa mulher que foi agredida pelo ex-namorado em Manaus

Camila Yuki Saboia Shimozato, de 21 anos, foi brutalmente agredida nesta quinta-feira (15) na avenida Eduardo Ribeiro, bairro Centro, Zona Sul de Manaus. A vítima informou que o ex-namorado, identificado como Mateus Ataíde Botrel, cometeu o crime em via pública.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A mulher relatou que o ex-companheiro foi até o seu trabalho pedindo para reatar o relacionamento. Entretanto, Camila não aceitou e, logo em seguida, Mateus desferiu vários socos no rosto da vítima.

Durante entrevista ao Portal Tucumã, ela contou que namorou com o homem durante cinco anos, mas sempre demonstrou um comportamento agressivo.

“Ele nunca foi nada tranquilo, sem usou a violência verbal e a tortura psicológica para comigo. Já registrei dois Boletins de Ocorrência (B.O) contra o Mateus e tive medidas protetivas. Mas eu acabei sabotando a mim mesma”, disse.

Conta do ex-namorado de Camila no Facebook – Foto: Reprodução

Várias pessoas testemunharam o momento que Camila Yuki estava sendo agredida pelo ex-namorado. Porém, nenhuma pessoa socorreu a vítima.

Idas e vindas

Camila Yuki disse que namorou com o rapaz durante cinco anos. Durante esse período, ela terminava o relacionamento, mas voltava com o rapaz acreditando em uma possível mudança de atitudes.

“Ele sempre vinha com o mesmo papo, mas nunca muda. Torço para que ele vá preso e não faça mais nenhuma vítima. As mulheres não merecem passar pelo que passei”, reitera.

Camila decidiu terminar o relacionamento com Mateus depois que ele atingiu a sua tia, que não teve a identidade revelada, com um soco no rosto. Ela também descobriu que Mateus já agrediu outras namoradas em momentos diferentes.

A vítima pede Justiça e que o caso não fique impune. “Quero justiça, sei que errei por ter quebrado a medida protetiva e voltado com ele, mais peço justiça pelo o que ele fez comigo”, conclui.

O caso foi registrado na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM). Mateus continua foragido, mas a polícia trabalha na procura dele.


Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.