Últimas

Caixa Econômica paga auxilio emergencial a nascidos em setembro

A Caixa Econômica Federal paga, nesta quarta-feira (26/5), a segunda parcela do auxílio emergencial 2021 para trabalhadores nascidos em setembro e beneficiários do programa Bolsa Família, com Número de Identificação Social (NIS) final 7.

Foto: Divulgação/ BLITZ AMAZÔNICO

Para conferir a situação do benefício, os trabalhadores podem acessar o aplicativo do auxílio emergencial, o site da Caixa ou do Ministério da Cidadania.

O saque pode ser feito pelo responsável familiar, por meio da conta de depósito do Bolsa Família, Cartão Bolsa Família ou Cartão Cidadão, e é possível realizá-lo em lotéricas, correspondentes Caixa Aqui ou caixas eletrônicos da Caixa.

Veja os calendários de pagamentos a beneficiários do Bolsa Família:
Calendário do auxílio emergencial 2021 para beneficiários do Bolsa Família
Calendário do auxílio emergencial 2021 para beneficiários do Bolsa Família
Calendário do auxílio emergencial 2021 para beneficiários do Bolsa Família
Calendário do auxílio emergencial 2021 para beneficiários do Bolsa Família
Números
Agora, o auxílio é destinado a um público menor, de 45,6 milhões de pessoas, e em um valor mais baixo, de no máximo R$ 375 mensais por família.

No ano passado, o governo deu o auxílio a quase 68 milhões de brasileiros — ou seja, houve um corte superior a 22 milhões de pessoas (o equivalente a um terço do total) nesse período.

Desta vez, o benefício será concedido automaticamente ao trabalhador que estava recebendo a ajuda em dezembro do ano passado.

No último mês de 2020, no entanto, o auxílio financeiro era destinado a 56,7 milhões de pessoas, segundo números da Caixa Econômica Federal.


O auxílio emergencial 2021 será limitado a uma pessoa por família. Anteriormente, dois membros de um mesmo grupo familiar podiam se beneficiar, segundo legislação publicada pelo governo em abril.

O Ministério da Cidadania prevê o pagamento de quatro parcelas mensais de R$ 250.

Mulheres chefes de família monoparental, no entanto, terão direito a R$ 375, e indivíduos que moram sozinhos (ou seja, família unipessoal) receberão apenas R$ 150 mensais.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.