Últimas

Comissão Intergestores Bipartite aprova criação da Força Estadual de Saúde do Amazonas

A Comissão Intergestores Bipartite do Estado do Amazonas (CIB), durante reunião realizada nesta segunda-feira (24/05), aprovou a criação da Força Estadual de Saúde. A proposta foi idealizada pelo governador Wilson Lima, que agora deve estabelecer sua criação por meio de decreto.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A criação da Força Estadual de Saúde tem objetivo de atuar no suporte aos municípios de maneira rápida e eficaz. O secretário Marcellus Campêlo explicou que a Força Estadual vai atuar nos moldes da Força Nacional de Saúde.

“Quando a Força Nacional de Saúde foi criada, ela preconizava que cada estado criasse a sua Força Estadual, justamente para regionalizar a necessidade de atendimento rápido, resposta rápida em locais que precisem dessa contingência. O governador do estado determinou que nós avançássemos nessa ideia. O primeiro passo, evidentemente, é a aprovação aqui do Comitê Intergestores Bipartite, aqui na CIB, para assim, nós levarmos já aprovada a resolução para o governador elaborar e assinar um decreto de criação”, esclareceu.

Marcellus também destacou que a Força Estadual será composta por representantes dos municípios, das regionais, para agilizar a assistência à saúde. De acordo com o secretário, a aprovação pela CIB é um marco e um grande avanço para todo o Sistema Único de Saúde (SUS) do Estado do Amazonas.

“A força estadual é fundamental no estado, que é o maior estado do Brasil, com um milhão e meio de metros quadrados. É muito difícil você ter uma homogeneidade nas regiões de saúde no estado como o Amazonas. Então, onde houver zonas de necessidade, essa Força Estadual se desloca, preferencialmente, com integrantes daquela regional, para poder apoiar os municípios em seus problemas mais pontuais”, informou.

Recursos – Os membros da CIB aprovaram também a alocação de R$ 6,9 milhões em recursos federais, para o estado e municípios, no custeio de cirurgias eletivas no âmbito da rede pública de saúde, por meio do Fundo de Ações Estratégicas e Compensações (FAEC) do Ministério da Saúde.

Desse quantitativo, R$ 5,9 milhões serão destinados para a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), que pode reparti-lo com os municípios, e R$ 1 milhão será utilizado por 12 municípios: Manaus, Benjamin Constant, Borba, Coari, Fonte Boa, Humaitá, Itacoatiara, Manacapuru, Maués, Parintins, Presidente Figueiredo e Tefé.

O secretário executivo adjunto de Atenção Especializada ao Interior (SEAI) da SES-AM, Cássio Espírito Santo, disse que o interior já retomou as cirurgias eletivas, uma vez que a pandemia teve menor impacto nos municípios, e que esse recurso federal vai se somar ao Fundo de Fomento ao Turismo, Infraestrutura, Serviços e Interiorização do Desenvolvimento do Estado do Amazona (FTI) para aperfeiçoamento desses serviços.

“A tendência é melhorar ainda mais. Para se ter ideia, em 2019, nos municípios do interior, no primeiro semestre, foram feitas mais de onze mil cirurgias. Então, a gente vem avançando, o recurso da FTI vem se somando para que a gente possa melhorar a qualidade de saúde da população”, contou Cássio.

O secretário da SEAI informou que esses recursos são acessados conforme a demanda, após o município realizar os procedimentos cirúrgicos.

Sobre a CIB – A CIB é a instância colegiada, que reúne secretários municipais e a gestão estadual, para traçar estratégias e deliberar sobre a execução das ações e serviços de saúde.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.