Últimas

Corpo de Bombeiros do Amazonas recebe geradores de energia para reforçar combate ao desmatamento

O Governo do Amazonas entregou, nesta terça-feira (11/05), por meio da Secretaria de Segurança Pública do (SSP-AM), 20 geradores de energia para o Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM). Os equipamentos, avaliados em R$ 2.210,00, cada um, totalizando R$ 44.200,00 mil, são oriundos do projeto “Floresta Viva”, criado pelo Governo Federal para combater o desmatamento.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Os geradores foram entregues junto com viaturas, armamentos e barracas operacionais que, juntos, somam R$ 6 milhões em investimentos para reforçar o sistema de segurança pública do Amazonas.

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Danízio Valente, destacou que os geradores vão auxiliar nas operações de combate ao desmatamento e às queimadas.

“Nós sabemos que no interior, nas nossas florestas, não há condições de se ter uma iluminação que venha da companhia energética. Esses equipamentos vão auxiliar para manutenção em relação a ter luz no meio à escuridão da nossa selva, e também para alimentar os equipamentos elétricos energizados, rádio de comunicação, celular via satélite. Então é de fundamental importância para aqueles que já estão no campo, para o combate ao sinistro na floresta ou prevenção”, ressaltou Valente.

Ele ressaltou ainda que os equipamentos vão reforçar as ações da Operação Tamoiotatá. “Nesta operação, que já está sendo desencadeada pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), juntamente com os órgãos de segurança pública, os colegas já estão na frente de batalha, levando informações de prevenção e como combater, caso haja algum sinistro, algum fogo em mato, como combater esse eventual início de fogo”, acrescentou o coronel.

Integração – O titular da Sema, Eduardo Taveira, enfatizou que o governador Wilson Lima tem determinado a integração das secretarias para uma ação efetiva em campo, no combate ao desmatamento.

“O uso dos geradores ajuda na mobilização das equipes que estão atuando na operação. Nosso foco de atuação é o sul do estado. As áreas de desmatamento e queimadas, em geral, são muito afastadas dos centros municipais. Os geradores vão poder dar apoio para a gente poder chegar mais rápido, atuar de maneira mais rápida e evitar que uma queimada se torne um incêndio. É uma infraestrutura que as pessoas não veem, mas que é necessária para que a gente possa dar conta da atuação em um estado do tamanho do nosso”, observou Taveira.

O secretário reforçou, também, que a Operação Tamoiotatá, lançada em março de 2021, já resultou na redução dos alertas de desmatamento.

“É um desafio muito grande, mas não está faltando, da parte do estado, essa sinergia, integração e as ações em campo, para que a gente possa evitar o pior e conservar o nosso maior patrimônio, que é a floresta; dando segurança, também, para as pessoas que estão nas comunidades, nas cidades, evitando, na temporada de verão, aquela nuvem de fumaça, que causam problemas à saúde. Não é só uma questão ambiental, é ambiental, sanitária, para dar segurança a todas”, afirmou Eduardo Taveira.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.