Últimas

Governador Wilson Lima vistoria obra da maior Estação de Tratamento de Esgoto do Norte, no bairro Educandos

O Governo do Amazonas está construindo a maior Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) da região Norte do país, no bairro Educandos, zona sul de Manaus. O canteiro de obras da ETE do Sistema de Esgotamento Sanitário do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim) foi vistoriado, nesta quarta-feira (11/05), pelo governador Wilson Lima.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Com previsão de inauguração para o próximo semestre, a ETE vai beneficiar 190 mil pessoas da zona sul e oeste da capital, com capacidade para tratar 300 litros por segundo (l/s) de esgoto. As informações são da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), que coordena o Prosamim.

“Nós iniciamos a obra dessa estação de tratamento praticamente do zero no início do governo, em 2019. E, com pouco mais de dois anos, a gente está entregando essa estrutura, que vai beneficiar muito a cidade de Manaus. E o tratamento de esgoto está diretamente ligado à qualidade de vida das pessoas, então isso vai fazer com que o nosso IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) aumente, e a gente dá um presente para Manaus, que tem um percentual muito pequeno de tratamento de esgoto”, ressaltou o governador.

A construção da ETE faz parte do Sistema de Esgotamento Sanitário construído na bacia do São Raimundo. O sistema conta com 31 quilômetros de redes de coleta de esgoto e seis estações elevatórias, distribuídas nos bairros Centro, Presidente Vargas, Glória, São Raimundo, Santo Antônio e Aparecida. Essas estações elevatórias foram entregues pelo governador Wilson Lima em junho de 2020.

As obras da ETE, que tiveram início em dezembro de 2018, registram desde 2019 um avanço de 98% de execução, mesmo com a pandemia de Covid-19, que prejudicou o cronograma de obras. Os testes mecânicos nas tubulações e bombas que foram instaladas no sistema já começaram a ser realizados.

A construção da ETE está orçada em R$ 44.493.894,05. Desse montante, 75% foi financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Outros 25% são recursos estaduais.

Wilson Lima destacou que, em 14 anos do Prosamim, é a primeira ETE do programa. A estrutura moderniza uma Estação de Pré-Condicionamento (EPC) que existia no local construída na década de 1970. O governador ressaltou, ainda, que ETE foi erguida no mesmo espaço da EPC, com equipamentos modernos. Hoje, estações de tratamento desse porte ocupam grandes áreas.

A ETE vai tratar parte das redes de esgotamento sanitários construídas nas fases I e II do Prosamim, além de redes nas zonas sul e oeste. Quando concluída, a ETE será repassada para a Prefeitura de Manaus que, por sua vez, vai entregar a operação do sistema à concessionária Águas de Manaus, de acordo com o contrato de concessão.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.