Últimas

Inovação: moradores do Puraquequara usam ‘CanoUber’ para atravessar rua

 As águas do rio que banha Manaus atingiu 29,93 metros, nesta quinta-feira (27), de acordo com a Defesa Civil, chega a 15 o número de bairros atingidos pela cheia na capital, que está em situação de emergência.

Fotos e vídeos: Jhonatha Barros/ BLITZ AMAZÔNICO



No bairro Puraquequara, na Zona Leste de Manaus, a situação é crítica e os moradores estão utilizando canoas para atravessarem a rua, pois não tem como atravessar a pé.

A moradora da rua São Sebastião, Marlúcia Pães, 55, que nasceu no local e relata que seus pais fundaram o bairro, reclama que muitas pessoas estão saindo do bairro e procurando abrigo nas casas de parentes e até conhecidos devido a dificuldade do deslocamento.

Ela contou que o restaurante dela foi tomado pelas águas, e precisou ser fechado, tirando a renda da família.

Outra situação que precisou ser contornada na família foi a condição em que a casa do filho da Marlúcia ficou, totalmente invadida pelas águas.

Segundo a moradora, um dos filhos dela que mora no mesmo bairro, o Israel Paes, 39, precisou se abrigar na casa dela, devido o transbordamento do rio que invadiu a residência dele, impossibilitando que a família dele permanecesse no local. O jeito foi juntar as duas famílias na mesma casa, até que as águas baixem e ele possa retornar para sua residência.


E a previsão do Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM), que o rio deverá atingir em Manaus no período de cheia a cota máxima já registrada, devendo ultrapassar os 30 metros. O prognóstico será estendido para outros municípios como Manacapuru-AM e Itacoatiara-AM.

Portanto, cada dia mais se aproxima a maior cheia da história e os moradores do bairro vão se adequando conforme as possibilidades. Para conseguir se dirigir em aguns trechos e até faturar algum dinheiro, os moradores do bairro Puraquequara estão fazendo transporte dos vizinhos utilizando canoas, que foi batizada de ‘CanoUber”.

E o jeito é levar na esportiva e se moldar as novas condições e ao novo meio de transporte.

Tucumã


Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.