Últimas

Médico alerta fumantes sobre tumor no pulmão como o de Rita Lee

O médico oncologista Marcelo Corassa conversou com o programa “É De Casa”, da TV Globo, neste sábado (22), sobre o câncer de Rita Lee, que descobriu o tumor no pulmão esquerdo e vai começar um tratamento com radioterapia e imunoterapia. 

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO 

Corassa afirmou que com as informações dadas pela equipe da artista, ainda não é possível saber qual o seu tipo de câncer, mas existem três tipos básicos de câncer no pulmão. “Mas a gente sabe que o tumor surgiu no pulmão e a princípio não deu nenhuma metástase, que é um fator maior complicador, é mais difícil de tratar e a gravidade é maior.”.

Ele ainda alertou os fumantes sobre o risco desse tipo de câncer. Quem é que corre mais risco? “Cigarro. Existem fatores hereditários em relação ao câncer de pulmão? Sim, mas o cigarro está intimamente ligado ao câncer de pulmão. Se a pessoa fuma mais, ela vai ter um risco maior. Tem a ver com fatores genéticos, outras pessoas vão fumar a vida inteira e não terão nenhum problema pulmonar, e algumas pessoas vão ter câncer sem fumar, mas é a minoria da população.”.

“80% dos casos da doença são relacionados ao cigarro”, alertou.

Ele também resumiu alguns dos sintomas para ajudar a identificar a doença: “tosse, dor no peito, rouquidão, falta de ar, fadiga, cansaço, perda de peso e apetite”. Três pontos fundamentais valem pra qualquer tipo de tumor: “Se esse sintoma é persistente; Entre os sintomas, a perda de peso é o que chama mais atenção, especialmente se a pessoa não tá querendo emagrecer, está comendo bem. Se esses sitnomas forem persistentes e estiverem piorando é necessário procurar um médico”.

O oncologista também alertou que os diagnósticos de câncer tiveram uma queda devido ao fato das pessoas evitarem fazer exames preventivos durante a pandemia, o que faz com que a doença acabe sendo descoberta em estágios avançados.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.