Últimas

PC-AM deflagra operação ‘Sereno’ e cumpre mandados de prisão por homicídio e tráfico de drogas em Iranduba

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da equipe de investigação da 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Iranduba (distante 27 quilômetros da capital), deflagrou, ao longo desta semana, a operação “Sereno”, que resultou na prisão de cinco pessoas e na apreensão de entorpecentes e dinheiro em espécie. Entre elas, quatro possuíam mandado de prisão preventiva por homicídio e dois foram presos em flagrante por tráfico de drogas.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A operação foi coordenada pelos delegados Lázaro Ramos e Geraldo Elói, titular e adjunto da unidade policial, respectivamente, e teve início na última segunda-feira (03/05). Entre os presos por homicídio estão Anderson Lima da Silva, de 23 anos, conhecido como “Pipoca”; Vitor Manoel da Costa Oliveira, 20; e Yago Prado, 21. Foram presos em flagrante Cristiano Oliveira da Silva, 26, conhecido como “Macaco”; e Diego Henrique Mendes da Silva, 27.

Conforme o delegado Lázaro Ramos, o objetivo da ação foi coibir a atividade de tráfico de drogas e homicídios praticados naquele município. “Realizamos o cumprimento das ordens judiciais e também efetuamos prisões em flagrante. Tivemos um saldo positivo e a operação deverá se estender até o final deste mês”, destacou ele.

Ao longo da operação, foram apreendidos com Cristiano e Diego 1,3 quilo de substância entorpecente, 155 trouxinhas de cocaína, 94 pedras de oxi e R$ 1,9 mil em espécie, na rua Washington Régis, bairro Morada do Sol.

Ainda de acordo com Ramos, o indivíduo conhecido como “Macaco” é conhecido por comandar o tráfico de drogas naquela região. Além disso, ele também já estava sendo investigado em outros procedimentos instaurados na 31ª DIP por crimes de homicídio, tortura, associação para o tráfico e roubo.

O delegado Geraldo Elói informou ainda que a investigação foi iniciada há aproximadamente um ano, já que Cristiano é contumaz na distribuição e comércio de entorpecentes em Iranduba, motivo pelo qual teve a sua prisão preventiva solicitada e devidamente decretada pela Justiça, sendo conhecido também pela violência com que trata seus desafetos.

“Com essa operação conseguimos enfraquecer o crime na cidade. A partir da segunda quinzena, iremos dar continuidade para coibir esses crimes e assim levar mais segurança para a população de Iraduba”, enfatizou.

Procedimentos – Anderson, Vitor Manoel e Yago irão responder por homicídio. Já Cristiano e Diego foram autuados por tráfico de drogas, associação para o tráfico e porte ilegal de munição de arma de fogo. Eles irão permanecer custodiados na carceragem da unidade policial à disposição da Justiça.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.