Últimas

Prefeitura monitora alça de retorno da ponte dos Bilhares para possível interdição

A Prefeitura de Manaus, por meio do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), criou um plano operacional de trânsito para monitorar as alças de retorno do parque dos Bilhares.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

A ação aconteceu na tarde desta quarta-feira, 12/5, após uma visita técnica realizada no local, para verificar a situação das alças, que já começaram a ser alagadas pela enchente do igarapé do Mindu.

“Nós solicitamos à Secretaria Municipal de Infraestrutura, a Seminf, primeiramente, que fizesse uma contenção para barrar a entrada das águas do igarapé, que estão invadindo a via, e depois verificar a possibilidade de suspender o nível de pavimento com uma obra temporária. A Seminf vai fazer essa avaliação e, a partir do resultado, se for preciso fechar as alças de retorno para o tráfego de veículos, nós já temos um planejamento de opções para apresentar aos motoristas, conforme nos determinou o prefeito David Almeida”, disse o diretor-presidente do IMMU, Paulo Henrique Martins.

A alça de retorno do parque do Bilhares é usada pelos condutores que trafegam nas avenidas Djalma Batista e Constantino Nery. Caso haja a interdição, o retorno no sentido Centro/bairro deve ser feito na rua da Maromba, após o shopping Millennium, depois, acessar a avenida Djalma Batista, dobrar à direita na avenida João Valério e seguir em direção ao Centro ou à avenida São Jorge. O condutor que desejar retornar para o bairro, deverá acessar a avenida São Jorge, depois seguir a rua Artur Bernardes e passar por baixo do complexo viário Roberto Campos, seguir até a rua Pará, depois dobrar à esquerda na rua Rio Içá e dobrar à esquerda na rua João Valério e depois acessar a avenida Constantino Nery.

Plano emergencial

Seguindo orientação do prefeito David Almeida, o IMMU elaborou um plano emergencial para promover um trânsito seguro em função do alagamento de algumas vias da cidade, provocado pela subida das águas do rio Negro e dos igarapés. O objetivo é estabelecer rotas e caminhos alternativos, para desviar usuários das áreas afetadas e assegurar a mobilidade de pedestres e condutores.

Além da alça inferior da ponte dos Bilhares, o IMMU também está monitorando outras ruas do centro da cidade, desde o dia 4 de maio. O trecho da rua dos Barés, esquina com a Joaquim Nabuco, no Centro, já está interditado.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.