Últimas

Rede estadual bate recorde de inscritos na edição de 2021 do Programa Ciência na Escola

A edição de 2021 do Programa Ciência na Escola (PCE), promovido pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), em parceria com as secretarias estadual e municipal de Educação, obteve o recorde de 1.088 propostas submetidas por professores. Deste número, 934 inscrições foram feitas por docentes da rede estadual, o que corresponde a 85,8% do total de projetos submetidos ao edital.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Das 934 propostas da Secretaria de Estado de Educação e Desporto, 538 foram inscritas por unidades de ensino de Manaus, com a Escola Estadual de Tempo Integral (EETI) Engenheiro Professor Sérgio Alfredo Figueiredo, na zona norte da capital, sendo a detentora do maior número de propostas. Foram 28, no total.

Ainda em Manaus, destacaram-se, também, as escolas estaduais Nathalia Uchôa, com 18 projetos enviados; Vicente Telles de Souza, com 16; e Professor Jorge Karam Neto, com 14.

O interior do Amazonas foi responsável pela submissão de 396 propostas ao PCE, com o município de Itacoatiara liderando com 131 projetos de 17 unidades. Outras cidades que também se sobressaíram foram Manacapuru, com 54 propostas; Parintins, com 45; e Borba, com 26.

De acordo com o coordenador do PCE na secretaria, professor Rafael Ferreira, o recorde de inscritos na iniciativa chama a atenção. “Temos de levar em consideração diversos fatores, principalmente a pandemia da Covid-19. Mesmo com a implantação do ensino remoto, nossos alunos e professores não se desmotivaram e provaram, mais uma vez, que a paixão pela área das ciências nasce na escola”, reforçou.

Sobre o PCE - O  PCE  é um programa da Fapeam, desenvolvido em parceria com a Secretaria de Estado de Educação e Desporto e a Secretaria Municipal de Educação (Semed-Manaus), com objetivo de apoiar a participação de professores e estudantes do 5º ao 9º ano do Ensino Fundamental, da 1ª à 3ª série do Ensino Médio e suas modalidades: Educação de Jovens e Adultos (EJA), Educação Escolar Indígena (EEI), Atendimento Educacional Específico e Projeto Avançar, em propostas de pesquisa desenvolvidas em escolas públicas estaduais do Amazonas e municipais de Manaus.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.