Últimas

Globo e Drauzio Varella são condenados a pagar R$ 150 mil a pai de menino morto

A Globo e o médico Drauzio Varella foram condenados a pagar R$ 150 mil por danos morais ao pai de um menino morto em 2009 após a exibição de uma reportagem com a suspeita do crime.


Segundo o Uol, o processo aponta que o pai “sofreu abalo psicológico” ao reviver a morte do filho após ser procurado pela imprensa para comentar sobre o assunto.

Na entrevista, Drauzio mostrava a luta de Suzy como transexual em um presídio, mas uma semana depois começou a circular na internet a informação de que a entrevistada seria condenada pelo homicídio da criança.

A emissora e o Drauzio recorrem da sentença alegando que a reportagem não citou o crime, apenas mostrou a situação de transexuais presos. “A reportagem jamais mencionou os nomes, exibiu as imagens ou expôs as intimidades das vítimas das presas ou dos familiares das vítimas. O único foco da pauta jornalística era revelar a situação da população transexual encarcerada, e não perquirir as causas motivadoras das condenações das entrevistadas. Quaisquer ofensas ao autor deveriam ser debitadas, portanto, àqueles que, sem o cuidado dos jornalistas, efetivamente reavivaram e exploraram as circunstâncias do crime ocorrido há mais de dez anos”.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.