Últimas

Governo do Estado gera renda para mais de 1.500 trabalhadores que atuam nas feiras da ADS

Gerando renda para mais de 1.500 famílias que vivem do setor primário tanto na capital quanto no interior, as feiras criadas pelo Governo do Estado, por meio da Agência de Desenvolvimento Sustentável do Amazonas (ADS), estão presentes em vários municípios do estado pelo programa “Agro Amazonas”.

Foto: Divulgação / BLITZ AMAZÔNICO

Os locais são formados por feirantes credenciados junto à ADS, oferecendo para consumidores diversos produtos como hortifrutigranjeiros, pescados e artesanatos regionais. Ao todo, são 32 feiras da ADS em atividade que já alcançam 24 cidades.

Conforme explica a presidente da ADS, Michelle Bessa, as feiras levam oportunidades de lucro para trabalhadores do setor primário, sejam pessoas que apenas comercializam ou aquelas que vendem a sua produção diretamente para o consumidor, sem o papel do “atravessador”.

“É uma grande ação do Governo do Estado, em que leva um lugar apropriado para os produtores rurais, para os agricultores familiares, diretamente da agricultura familiar, estar vendendo e escoando a sua produção, garantindo emprego e renda e, com certeza, melhorando a qualidade de vida do homem do campo”, afirmou a presidente.

A presidente afirma que o objetivo é ativar feiras em todos os municípios do Amazonas. “Temos feiras que não estão ativas ainda justamente por conta desse período de cheia histórica, que vários municípios estão passando. Após esse momento, com certeza, o Governo do Estado estará entregando o kit feira, para que haja a retomada das atividades econômicas do setor primário. A feira é uma grande oportunidade para isso”.

Inauguração – Duas feiras de produtos regionais serão inauguradas em Manaus, nesta semana. Os espaços ficarão na Praça de Alimentação do Dom Pedro, na rua José Bonifácio, zona centro-oeste, e no Centro Social Urbano do Parque Dez (CSU), na Av. Perimetral, zona centro-sul da capital.

A inauguração oficial da feira da ADS no Dom Pedro foi nesta quinta-feira (17/06), às 15h. E no Centro Social Urbano do Parque Dez (CSU), a edição será inaugurada nesta sexta-feira (18/06), também a partir das 15h.

As duas iniciativas serão executadas semanalmente, nos respectivos dias, das 14h às 19h. No total, serão disponibilizados uma média de 30 feirantes, que atenderão o público dos dois endereços com hortifrutigranjeiros, pescados e artesanatos regionais.

Ações integradas – Além das feiras, o Governo do Estado auxilia o setor primário promovendo não apenas o incentivo à produção rural, como também o apoio a pessoas em situação de vulnerabilidade e a segurança alimentar da rede de ensino.

Por meio da ADS, o programa “ADS Solidária” compra os produtos regionais desses trabalhadores, destinando itens para instituições, abrigos e famílias carentes, em parceria com a Secretaria de Assistência Social (Seas), Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) e Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc).

Em parceria com a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), a ADS também oferece a feirantes o Crédito Emergencial no valor de até R$ 5 mil, possibilitando a compra de equipamentos e produtos.

Preme - Com o Programa de Regionalização da Merenda Escolar (Preme), da ADS, o objetivo do Governo do Estado é substituir produtos industrializados por itens regionais, todos adquiridos para garantir a alimentação de mais de 500 mil alunos da rede estadual, tanto da capital quanto do interior.

Por meio do Preme, de 2019 a 2021, foram executados R$ 37.292.825,45 em recursos na aquisição de mais de 5 mil toneladas de alimentos regionais. A iniciativa beneficiou direta e indiretamente mais de 25 mil produtores, em dois anos. Atualmente, foram credenciados 1.041 agricultores de 51 municípios do estado, que poderão fornecer cerca de 51 tipos de alimentos para estudantes das escolas públicas.

Nenhum comentário

Obrigado por comentar aqui.